Presidente da CBF sobre o calendário do futebol brasileiro em 2020: “todos ganham: clubes e seleção”

Rogério Caboclo utilizou algumas falas que não se sustentam ao avaliar os detalhes do calendário

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 26 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Reprodução/Flickr CBF

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, avalia como positivo o calendário do futebol brasileiro para a temporada 2020 oficializado pela entidade, no decorrer da tarde desta quinta-feira (3).

“Assumimos o compromisso de aperfeiçoar cada vez mais o calendário do futebol brasileiro e estamos fazendo isso com diálogo e com firmeza de objetivos”, inicia Caboclo. “Com isso, ganham todos: clubes, federações e a Seleção Brasileira“, acrescenta o presidente da CBF.

“Conseguimos definitivamente liberar as Datas FIFA, para que partidas de clubes e Seleção não se sobreponham. Não podemos concorrer com nós mesmos”, prossegue o mandatário.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

O discurso do presidente da CBF sobre a liberação das datas Fifa, entretanto, não se sustenta. De fato não há jogos no mesmo dia, mas o ‘descanso’ para atletas de times brasileiros que são costumeiramente convocados para representar as seleções é curto.

Por exemplo, no dia 31 de março está marcada a segunda rodada das Eliminatórias para a Copa 2022. Mas no dia seguinte há jogos de Campeonatos Estaduais.

A final da Copa do Brasil, marcada para o dia 10 de setembro, ocorre dois dias após a quarta rodada das Eliminatórias. Além disso, o futebol brasileiro não paralisa durante a Copa América 2020.

“É uma construção complexa para conciliar Datas FIFA, competições continentais, competições nacionais e os campeonatos estaduais”, argumenta Manuel Flores, diretor de competições da CBF.

“Com a compreensão das Federações Estaduais e a flexibilidade por parte da CONMEBOL, reduzimos o número de datas utilizadas por campeonatos estaduais, Copa Libertadores da América e Copa Sul-Americana, abrindo espaço para que as Datas FIFA não tenham nenhum conflito com as competições nacionais”, finaliza o dirigente.

Leia também:

Presidente da CBF: “o mesmo torcedor que pede convocação de seu craque reclama”

CBF oficializa três mudanças no quadro de árbitros Fifa para a temporada 2020 do futebol brasileiro