Presidente do Santos confirma saída de jovem da base para o Ajax, mas afirma que pode intervir na negociação

O mandatário afirmou que o Santos tem direito a exercer o primeiro contrato por ser o clube formador do jovem 

Gabriel Maiante
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC

O mandato de José Carlos Peres no Santos é valido até o fim de 2020. Nos anos como presidente, pessoas ligadas ao time reclamam da falta de interesse do presidente em renovar o contrato tanto de jogadores da base como de atletas profissionais. Nesse sentido, a jovem promessa da base Giovanni Manson é mais um dos Meninos da Vila que tiveram problemas para se acertar com o clube.

Só para ilustrar, Giovanni foi procurado pelo Santos afim de renovar o contrato, mas os familiares do garoto consideraram a oferta extremamente baixa. Logo, o jogador deixou de frequentar os treinos do peixe em maio. De acordo com o presidente Peres, o meia está em processo de conseguir a cidadania europeia. Assim seria anunciado como reforço do Ajax logo que a janela internacional de janeiro se abrir.

Entretanto, o mandatário afirmou em entrevista a rádio Energia 97 FM que o Santos ainda tem a prioridade em assinar um vínculo com o atleta por ser formador. Segundo Peres, o Ajax já fez uma tática parecida e acabou levando  Danilo Pereira. Na época o jogador era destaque do clube em 2017.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? clique aqui e se inscreva!

No entanto, no primeiro caso o Santos acionou a justiça. Peres afirmou que caso o processo seja positivo ao Santos, o clube holandês poderá ficar até dois anos sem contratar jogadores por descumprir normas impostas pela FIFA.

Problemas em renovar vínculos de jovens promessas

Giovanni Manson possui apenas 17 anos e era tido como uma das futuras promessas do Santos. Vale lembrar, que recentemente o destaque Tailson, hoje no profissional, foi especulado como reforço do Barcelona. Mas, o Santos recorreu ao seu direito de clube formador e acabou acertando a extensão do vínculo com o jovem.

Nesse meio tempo, o clube paulista já perdeu alguns jogadores por não conseguir se acertar na negociação. O exemplo mais recente é do meia Marcos Leonardo, que afirma tentar negociar com o time à mais de 6 meses, porém não tem resposta da diretoria.

LEIA MAIS

Santos pode ter retorno de zagueiro emprestado ao Atlético Mineiro para 2020