Renato admite que Grêmio não viu a bola no 1° tempo, mas lembra que não acabou: “Gostamos de jogar no Maracanã”

Técnico do Grêmio foi sincero e admitiu as dificuldades sentidas contra o Flamengo especialmente no primeiro tempo

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O sentimento de parte dos gremistas ao final do 1×1 contra o Flamengo, nesta quarta-feira, na Arena, era de alívio. Alívio porque ficou evidente a superioridade do rival, especialmente no primeiro tempo da partida de ida da semifinal da Libertadores. O próprio técnico Renato Portaluppi reconheceu em sua coletiva de imprensa:

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

“O Flamengo dominou no primeiro tempo e o Grêmio assistiu eles jogarem. Conversamos no intervalo e a gente melhorou. Acredito que pelo nosso segundo tempo ficou de bom tamanho o 1×1. O Grêmio não viu a bola no primeiro tempo. Falei para o meu grupo que os jogadores do Flamengo pensam antes de dominar a bola. Jogadores diferenciados pensam na frente. Quando você pensa em marcar eles já têm duas ou três alternativas”, analisou.

Renato lembrou que, nas quartas de final, a situação gremista era ainda pior já que havia perdido a ida em casa por 1×0 para o Palmeiras.

“Só queria lembrar algumas pessoas que ainda não acabou. Contra o Palmeiras era pior. O Grêmio gosta de jogar no Maracanã. Flamengo e Palmeiras tem os dois maiores elencos, pois gastaram para isso. Agora o Grêmio não vai jogar tão mal como jogou aqui no primeiro tempo”, garantiu.

O duelo de volta está marcado para o dia 23, no Maracanã.

LEIA MAIS:

Jovem do Grêmio estreia no profissional e mostra emoção: “Não consegui dormir”

Antes de duelo com Everton, Rafinha se diz vacinado: “Já marquei Robben e Ribéry”

Odair diz que juiz e Gaciba deveriam dar coletiva em seu lugar; dirigente fala em “vergonha” e solta palavrão

Uendel vê Inter ainda “vivo” e questiona expulsão de Guerrero: “Normal ficar nervoso”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram