Responsável por levar Filipe Luís ao Flamengo conta bastidores da negociação

Lateral é um dos destaques do rubro-negro e já caiu nas graças da torcida

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores.com e do Hashtag Rubro-Negro.

Crédito: RIO DE JANEIRO, BRAZIL - SEPTEMBER 14: Filipe Luis of Flamengo looks during a match between Flamengo and Santos as part of Brasileirao Series A 2019 at Maracana Stadium on September 14, 2019 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Bruna Prado/Getty Images)

Atual líder do Brasileirão e disputando uma vaga na decisão da Libertadores, o Flamengo cresceu de desempenho após as chegadas dos reforços na janela do meio do ano. Um dos contratados de peso foi o lateral Filipe Luís. A negociação chegou a surpreender os próprios torcedores, pois o atleta tinha mercado na Europa e havia acabado de ser campeão da Copa América pela seleção brasileira.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Um dos grandes responsáveis pela chegada de Filipe Luís no Flamengo foi o ex-jogador e agora empresário Guilherme Siqueira. Ao jornal AS, da Espanha, Siqueira conversou com o jornalista Fernando Kallás e contou bastidores da negociação. Segundo ele, a possibilidade surgiu num almoço despretensioso.

“A primeira vez que conversamos sobre isso foi em março, quando Savio e eu nos encontramos para comer com Filipe lá em Madrid. Deveria ter sido uma refeição entre amigos, totalmente casual. Mas, em algum momento, surgiu a questão do futuro e perguntei se ele queria voltar ao Brasil. Ele disse que não, pois era feliz na Europa. Embora houvesse apenas um clube que o faria pensar seriamente sobre o assunto: o Flamengo, que era seu pequeno time. Como Savio era um ídolo do clube como jogador e nosso parceiro do You First Sports, quando voltamos ao Brasil fomos diretamente conversar com os gerentes do Fla e iniciamos, de maneira concreta, a negociação”, revelou.

Apesar do interesse mútuo, a negociação acabou virando uma novela. O principal motivo foi a disputa da Copa América. Durante a competição, Filipe Luís queria se manter concentrado exclusivamente na seleção brasileira e dificultou as conversas. Fora isso, não houve entraves.

“Realmente não houve dificuldade em convencer alguém, porque ambas as partes estavam muito interessadas em fazer isso acontecer. O que era necessário era encontrar uma fórmula concreta para realizar o desejo de clube e jogador. O Flamengo sempre demonstrou seriedade e desejo e Filipe nunca fechou a porta. Ele estava sempre aberto para negociar e ouvir as ofertas do clube, mesmo que ele tivesse outras ofertas de clubes europeus. Foi uma negociação muito sincera, com as cartas na mesa. O Flamengo conhecia a realidade da família de Filipe. Eles tinham 15 anos morando fora do Brasil e seria uma mudança radical de vida para ele e sua família. O Flamengo soube esperar e sua paciência foi recompensada. Lentamente os dois lados estavam se aproximando e o negócio foi concretizado”, analisou Siqueira.

A Copa América no caminho

“Foi durante a Copa América o momento mais difícil. Por um lado, o Flamengo tinha um novo treinador com um novo projeto. E o jogador, por outro lado, queria estar 100% com a seleção, não queria pensar em seu futuro, negociações de contrato, etc. Não é fácil conversar sobre negócios com um jogador que está focado em conquistar um título importante com a equipe nacional. Foi um momento muito delicado em que tivemos que dirigir as coisas com muita calma”, disse.

Entretanto, apesar disso, Guilherme Siqueira não temeu que a negociação fosse acabar sem final feliz.

“Qualquer negociação pode ser interrompida a qualquer momento. Mas como a conversa entre Filipe e Flamengo sempre foi muito transparente e sincera, a verdade é que durante todo o processo houve muita tranquilidade e confiança de ambos os lados. Porque o clube sempre mostrou seu interesse absoluto e que seria paciente, enquanto o jogador nunca fechou as portas e ganhou confiança ao longo do tempo. Assim que a Copa América terminou, tudo correu muito rápido, ambos os lados se aproximaram e tudo correu como queríamos”, concluiu.

LEIA MAIS

Ataque, defesa, aproveitamento… veja os melhores times da Série A em 2019 após a 23ª rodada do Brasileirão

Veja as chances de título do Brasileirão após a 23ª rodada