Santa Cruz quer parceria com Flamengo e Grêmio por reforços

Nei Pandolfo, novo executivo de futebol do time pernambucano mira jogadores das bases de Rubro-Negro e Tricolor gaúcho

Marcel Thomé
Colaborador do Torcedores

Crédito: Rodrigo Baltar / Santa Cruz

O Santa Cruz apresentou no último sábado (5) seu novo diretor executivo de futebol, Nei Pandolfo, que pretende fazer uma parceria em breve com dois clubes para ajudar na captação de reforços com baixo custo: Flamengo e Grêmio.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

O Rubro-Negro carioca e o Tricolo gaúcho foram citados pelo novo dirigente ao falar dos primeiros projetos de sua gestão. “Estamos com uma ideia para essa semana de se antecipar, nos encontrarmos com dirigentes de clubes. E a gente vai buscar nesses clubes, atletas disponíveis. A gente tem aí as competições que estão terminando, tem o sub-23 na final. Essa é a nossa primeira ação nesse aspecto”, disse Pandolfo.

Em 2020, o Santa Cruz vai novamente disputar a Série C do Campeonato Brasileiro – não conseguiu o acesso para a B neste ano – e o executivo já revelou qual será o perfil de atletas buscado.

Independente de divisão, você tem que ter essa mescla, os atletas de força, os de velocidade, um bom batedor de falta, o jogador técnico que conduz o jogo. Então, tem que ter todas essas valências técnicas para você criar um time de qualidade”, disse Pandolfo.

O nosso objetivo é o acesso e o resultado nas competições que a gente vai disputar. Vamos enfrentar isso aí”, completou o novo diretor do time Cobra Coral, que deve contratar mais dois ou três profissionais para acompanhar Pandolfo no novo quadro do clube.

Acordo com outros clubes não é novidade

Em 2018, o Santa Cruz chegou a fazer um acordo parecido com o que pretende ter na próxima temporada com Flamengo e Grêmio.

Na temporada passada, o time nordestino teve parceria com o Palmeiras e contou com três jogadores do time paulista em seu elenco: o zagueiro Augusto, o lateral Mailton e o meio-campista Johnny.

No acordo, o Palmeiras pagava os salários dos jovens atletas.

LEIA MAIS: