Seleção brasileira de Skate inicia planejamento para Olimpíadas 2020

O encontro realizado por representantes da Seleção brasileira de Skate contou com o apoio do campeão olímpico Cesar Cielo

Bárbara Ribeiro
Bárbara é Mineira nasceu na cidade de Nova Lima. Incrivelmente ligada ao universo Esportivo.

Crédito: CBSk/Divulgação

A Confederação Brasileira de Skate reuniu membros da comissão técnica e da diretoria para traçar as novas ações da Seleção Brasileira de Skate na segunda janela classificatória para as Olimpíadas. O evento, realizado na segunda-feira (7) e na terça-feira (8), contou com a presença do nadador, Cesar Cielo. Em sua apresentação ele que contou um pouco de sua experiência em Jogos Olímpicos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Por ser a primeira vez do skate, nós convidamos o Cesar Cielo para entender do ponto de vista do atleta quais as necessidades e as dificuldades que vamos encontrar em uma Olimpíada. Assim podemos dar toda estrutura, prever e então diminuir as chances de imprevistos na competição”, afirmou Eduardo Musa, presidente da CBSk.

Em busca da vaga para as Olimpíadas os skatistas do Brasil poderão contar com até 12 atletas no total em Tóquio. Ao todo são três no Park Feminino, três no Park Masculino, três no Street Feminino e três no Street Masculino. A participação desse número limite dependerá do desempenho dos brasileiros nas duas janelas classificatórias.

“Mesmo sabendo do limite máximo de 12 vagas para o Brasil nas Olimpíadas, a intenção é que a gente dê aos 21 atletas da seleção, condições iguais na luta pelo sonho de disputar os Jogos de Tóquio”, destacou Eduardo Musa.

Siga o Torcedores também no Instagram

Ouro nos 50 m livre e bronze nos 100 m livre em Pequim 2008, Cesar Cielo elogiou a pratica adotada pela entidade para o Skate do Brasil para as Olimpíadas 2020.

“O planejamento é o diferencial entre os atletas que vão chegar no pódio e os atletas que vão lá só competir. Então é importantíssimo esse momento que o skate brasileiro está passando, acho que a Confederação está dando um grande passo para grandes conquistas no ano que vem”, destaca.

Durante os dois dias, foram apresentadas as diretrizes de planejamento para a Seleção Brasileiros de Skate para conquista da vaga nas Olimpíadas de Tóquio.

“Esse encontro foi muito bom para termos essa troca de experiências sobre o que a gente pode fazer em prol do skate e dos skatistas que fazem parte da seleção. A gente consegue planejar de uma forma muito mais assertiva os eventos da corrida olímpica”, completa Rogério Mancha.

Leia mais:

Após resultado em Doha, Darlan vira a chave e pensa nas Olimpíadas 2020