Tite fala sobre falta de competitividade da seleção: “fiquei chateado sim”

Técnico da seleção brasileira, Tite reconheceu a falta de competitividade da sua equipe diante da seleção de Senegal em amistoso na última quinta (10)

Cleverton Silva
Colaborador do Torcedores

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

O Técnico da seleçao brasileira, Tite, não gostou nem um pouco da atuação dos seus comandados no amistoso contra Senegal. O treinador deixou isso claro em coletiva.

Brasileirão Série C, Copa Sul-americana e os campeonatos Italiano, Francês, Japonês e Norte-americano. Experimente o DAZN Brasil de graça por 1 mês!.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Tite começou falando sobre ser muito mais do que as pessoas acham dele. Segundo o treinador, ele tem muito mais de bom e de ruim do que as pessoas imaginam.

“Eu sou muito mais do que aquilo que vocês (jornalistas) tem informações ao meu respeito. Eu sou muito mais do lado ruim e sou muito mais de um lado bom. Eu tenho muito mais dos dois lados. Sou muito mais do que as pessoas me conhecem, do que as pessoas sabem, do que as pessoas tem de informação ao meu respeito. E esse lado bom ou essa lado ruim tem algumas situações que são passadas só para os atletas. E essas eu não passo (à imprensa)”, falou Tite.

Em seguida, Tite completou seu raciocínio falando sobre o jogo contra Senegal, em que a seleção brasileira inegavelmente teve um desempenho abaixo do padrão.

“Fiquei chateado sim. Externei sim. Mas entendo que tenho que dar a minha parcela de contribuição para deixar a equipe mais equilibrada, ajustada, para que as coisas possam fluir. E assim é uma equipe. Cada um contribui de uma forma. Mas teve uma série de intervenientes que acabou determinando esse “não competir”, que é bastante abrangente. Uma série de pequenos fatores e que não quero entrar neles”

A seleção brasileira voltará a campo neste domingo (13), em amistoso, mais uma vez em Singapura. O adversário será a seleção da Nigéria. A bola rola  partir das 9h00 (de Brasília).

LEIA MAIS