Volante do Grêmio considera duelo do dia 23 o “maior desafio” da era Renato

Depois do empate em 1×1 com o Flamengo na Arena, volante Matheus Henrique conversou brevemente com o Torcedores

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Um grande desafio está reservado ao Grêmio para o dia 23, no Rio de Janeiro, contra o Flamengo. Talvez o “maior desafio” desde a era Renato Portaluppi, iniciada em setembro de 2016, conforme concordou com a reportagem do Torcedores.com o volante Matheus Henrique, logo depois do empate em 1×1 nesta quarta-feira pela ida da semifinal da Libertadores, na Arena.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Para se classificar e ir à final do badalado torneio continental, em jogo único em Santiago, no Chile, o Grêmio precisará vencer o jogo ou empatar de 2×2 em diante em número de gols. Um novo 1×1 força a decisão por penalidades máximas.

“Sim, vai ser um grande desafio. Quando a gente foi jogar contra o Palmeiras lá, era o nosso maior desafio. Se não ganhássemos lá não teria mais Libertadores. A gente vive jogo a jogo. As duas equipes têm condições de se classificar, mas só uma vai sair. Acredito que quem errar menos sai de lá classificado”, disse o jogador.

Ouça:

Em um jogo onde o Flamengo dominou amplamente o primeiro tempo, os gols só foram sair no segundo. Bruno Henrique abriu o marcador para os visitantes e Pepê empatou. Veja o que disseram outros jogadores gremistas depois da partida:

LEIA MAIS:

Dirigente do Grêmio se incomoda com Fox Sports e aconselha torcedor a trocar de emissora

Renato admite que Grêmio não viu a bola no 1° tempo, mas lembra: “Gostamos de jogar no Maracanã”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram