Após empate questionável, Shogun diz não entender decisão dos árbitros

Na noite deste sábado (16), a lenda brasileira Maurício Shogun enfrentou Paul Craig, no co-main event do UFC São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera, porém, o resultado foi polêmico

Romário Pereira de Carvalho
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução | Facebook: Maurício Shogun.

O ex-campeão dos meio-pesados do Ultimate (93 kg), Maurício Shogun, entrou no octógono neste sábado (16) para enfrentar o escocês Paul Craig, que havia aceitado o desafio em cima da hora, já que o adversário oficial seria Sam Alvey. O evento foi realizado em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera, e o resultado de empate decretado pelos árbitros da luta foi considerado polêmico.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Considerado um “azarão” por ter que enfrentar Shogun, Paul Craig não se deixou intimidar pelo currículo do seu adversário, e nem pela grande torcida presente que apoiava o tempo inteiro o brasileiro, e se impôs contra o lutador da casa, fazendo uma boa luta e conseguindo no final um empate, mesmo tendo sido um resultado muito questionado.

Em entrevista logo após a luta, Shogun comentou sobre o duelo, e se mostrou muito insatisfeito com o resultado: “É bem frustrante. Não consigo entender o critério do juiz”. Logo em seguida o ex-campeão pediu uma revanche com o escocês: “Se o Paul (Craig) quiser e o UFC quiser, eu aceitaria”.

Maurício Shogun ocupava até então a décima quarta colocação do ranking, provavelmente com este resultado a lenda não subirá posições na lista dos meio-pesados. O atleta brasileiro logo completará seus 38 anos de idade e, de acordo com declarações dele mesmo, a sua aposentadoria está chegando cada vez mais perto de acontecer.

Resumo da luta:

Desde o inicio da luta Craig partiu pra cima do brasileiro, sem se importar com o nome e a história do seu adversário. Ainda no primeiro round, Paul Craig conseguiu encurralar Shogun nas grades, e engatar uma sequência de golpes contundentes, porém, o ex-campeão demostrou ainda ter um queijo bem duro e suportou e investida de seu oponente.

Vendo que o atleta da casa estava em um mal momento, a torcida brasileira passou a apoiar Shogun, desta forma o atleta passou a ganhar mais confiança e conseguiu, além de se defender da grande envergadura do Craig, acertar bom golpes, e ainda colocar seu oponente no chão em algumas oportunidades, assim podendo trabalhar bem seu ground and pound.

LEIA MAIS

Charles do Bronx e Ricardo Carcacinha ganham bônus no UFC São Paulo

UFC São Paulo: Em luta morna, Jacaré perde estreia nos meio-pesados