Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Atlético-MG: reforço que custou R$ 12 milhões vira 3ª opção no time

Ciente da lacuna na lateral, Atlético investiu pesado em Hernández, que estava no Peñarol-URU

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: Bruno Cantini

Contratado em junho deste ano, o lateral-esquerdo Lucas Hernández, ex-Peñarol-URU, ainda não se firmou no Atlético. O reforço veio ao Galo para ocupar um setor que era bastante criticado pela torcida, tanto que o clube investiu cerca de três milhões de dólares (R$ 12 milhões à época).

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

No entanto, foram poucas oportunidades para o uruguaio de 27 anos que sequer ameaça a vaga de Fábio Santos, hoje titular absoluto da posição. Assim como foi com Rodrigo Santana, Hernández também parece desprestigiado com o atual técnico Vagner Mancini.

Você conhece o Meu Galo BMG?

Atlético

Diante do Fortaleza, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, o comandante do Atlético optou em improvisar Patric. Quando Guga precisou deixar o campo na etapa inicial, Fábio foi acionado.

Na 25ª rodada, quando o camisa 6 cumpria suspensão, o jovem Hulk, cria das categorias de base do Galo foi o escolhido de Santana para iniciar a partida. Desde a chegada a equipe mineira, foram apenas 360 minutos em campo.

Recentemente, o diretor de futebol do Atlético, Rui Costa, falou sobre o tema e viu como injustas as críticas a um jogador que pouco foi utilizado. Sérgio Sette Câmara, presidente, admitiu que não gostou do que viu nas poucas aparições de Hernández, mas entende que é preciso tempo.

“Respeito, mas divirjo. Acho que avaliar um atleta que atuou por menos de 390 minutos no Atlético, que veio de outra cultura e modelo tático penso que é prematuro”, declarou Rui.

LEIA MAIS: