Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cantor agredido por provocar o Palmeiras diz estar assustado e promete não cantar mais que o clube não tem Mundial

Léuo Araújo deixou claro que a brincadeira com o Palmeiras já fazia parte do repertório da banda há três anos

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Reprodução/Instagram

Agredido após cantar uma música provocando o Palmeiras, o cantor Léuo Araújo admitiu estar assustado com o ocorrido durante o show realizado em Cuiabá e prometeu que irá evitar brincadeiras do tipo a partir de agora. Em entrevista ao UOL Esportes, o vocalista ainda relatou o ocorrido do último sábado (9).

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Eu estou assustado. Fisicamente eu estou bem, mas psicologicamente a gente se abala, fica mais arisco e preocupado. Eu trabalho com muitas pessoas, para um grande público. Eu estou com receio agora”, disse Léuo.

“Tive o azar de estar cantando e ser surpreendido com uma agressão. Peço desculpas justamente para evitar esse tipo de situação. Não canto mais [a música sobre o Palmeiras]. Eu prefiro não fazer mais essa brincadeira no palco”, acrescentou.

Léuo explicou que a paródia faz parte de seu repertório há três anos e que nunca teve problemas. O cantor ainda explicou que não sabia que tinha torcedores do Palmeiras na platéia e garantiu que, se tivesse sido avisado do incômodo, teria parado com a brincadeira.

“Fui cantar a música, me referindo ao Palmeiras, nem vi que tinham torcedores. Eu faço sempre, não cantei, porque vi a torcida e quis provocar. Eu faço em todos os pagodes. A maioria das rodas de samba em Cuiabá faz esse tipo de brincadeira. Quando a gente não canta, o próprio público pede a versão da música com a frase em referência ao Palmeiras”, disse o vocalista.

O cantor ainda detalhou como foi surpreendido pelo homem que subiu no palco e começou a socá-lo. “A gente se assustou, ficamos sem entender e foi tudo muito rápido. Fui surpreendido com cerveja jogada no palco e outro objeto em direção a mim. Ai na sequência ele veio na direção, só deu tempo de eu esticar o braço para tentar segurar ele e só fui dando uns passos para trás”, completou.

LEIA MAIS:
Torcedor do Palmeiras pede “esmola” no metrô para ajudar a pagar a multa rescisória de Deyverson e viraliza

As melhores notícias de esportes, direto para você