Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Chapecoense é rebaixada pela primeira vez após recusar proposta de “imunidade” na Série A

Time catarinense foi rebaixado matematicamente no jogo contra o Botafogo nesta 35ª rodada do Brasileirão, na véspera do dia em que completam-se três anos do trágico acidente de avião

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Divulgação/Chapecoense

Nesta quinta-feira (28), o futebol brasileiro relembra o trágico acidente de avião que matou 71 pessoas, incluindo jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas que partiram de São Paulo para cobrir a final histórica da Copa Sul-Americana na Colômbia, contra o Atlético Nacional.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

A data completa três anos logo no dia seguinte o primeiro rebaixamento da Chapecoense para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. O time precisava vencer o Botafogo para seguir viva no sonho de permanecer na Série A do Brasileirão, mas foi derrotada em casa e estará ao lado de Avaí e Figueirense na Série B de 2020.

O rebaixamento da Chapecoense em 2019 poderia ser descartado caso a equipe tivesse aceitado uma proposta para ficar na elite do Campeonato Brasileiro por três anos (que se encerraria em 2019) para poder se reformular até a perda de quase todo o elenco campeão da Sul-Americana em 2016.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A ideia foi dada pelos clubes do futebol brasileiro, mas o time catarinense preferiu seguir com a possibilidade de queda por achar mais justo. De lá para cá, a Chapecoense se classificou para a segunda edição da Copa Libertadores, em 2018, trabalhou com diversos jogadores diferentes, mas teve dificuldades para permanecer no Brasileirão neste ano.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Na zona de rebaixamento durante quase toda a temporada da competição, a Chapecoense não vê a queda como algo ruim e espera voltar à elite em 2021. “A Série B não é o fim do mundo. Se o preço for a gente cair para reconstruir, colocar as coisas no lugar e dar mais importância para as coisas pequenas, abrir o clube para o torcedor… Que a gente volte a se abraçar e coloque a Chapecoense no lugar que ela merece. Tem que voltar a se organizar”, disse o vice-presidente Mano Dal Piva.

“A queda já tinha se alinhado. Se olharmos, ano passado teve um aviso quando escapamos na última rodada. Não foi assimilado, planejado e estudado o que aconteceu. Esse ano, ao invés de melhorar, ter um grau a mais para sofrer menos… Mexemos bastante, a gente tem que fazer uma reflexão, trabalhar com planejamento, aplicar o planejamento. A diretoria da Chapecoense tem que pedir desculpas à torcida. Essa é a hora que temos que avaliar. O sentimento é de tristeza”, completou.

LEIA MAIS:

Botafogo rebaixa a Chapecoense e fica próximo de se livrar da Série B

Brasileirão: veja os resultados dos jogos da 35ª rodada na quarta-feira (27)