Torcedores – Notícias Esportivas

Chapecoense: Everaldo assume responsabilidade do elenco, mas rejeita culpa pela fase do clube

Atacante da Chape assume responsabilidade de elenco na fraca campanha do Brasileirão, mas rejeita culpa; jogador também falou sobre os salários atrasados e da fase da equipe em campo

Cleverton Silva
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Márcio Cunha / ACF

A Chapecoense está a beira do rebaixamento. Com 25 pontos e segurando a vice-lanterna, a situação dos catarinenses está muito complicada no Brasileirão.

Brasileirão Série C, Copa Sul-americana e os campeonatos Italiano, Francês, Japonês e Norte-americano. Experimente o DAZN Brasil de graça por 1 mês!.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O atacante Everaldo, falou sobre a situação salarial da Chape. Para ele, quando se passa por esse tipo de coisa, não tem como só pensar em futebol.

“Eu falo em questão de você estar passando alguma necessidade em casa. Não tem como, isso fica na sua cabeça, você não consegue pensar só em futebol. E esse é o problema”, declarou Everaldo.

O atacante da Chape falou também sobre a fase ruim do clube e da equipe dentro e fora de campo. Para ele, quando a Chapecoense fazia tudo certo, como quando subiu para a Série A, as coisas andavam, diferente do que acontece neste momento.

“Uma coisa que eu estava falando com um amigo meu, e é a pura verdade: A Chapecoense, quando fez tudo direitinho, tudo certinho, clube organizado, fazendo tudo certo, ainda sofria, penava para permanecer (na Série A), até mesmo classificou algumas vezes para a Libertadores. Esse ano que “desandou a maionese”… é difícil. O futebol, ele cobra. E eu acredito muito nisso. A gente tenta, tenta, tenta, a bola bate na trave e sai. Os caras cruzam uma bola, bate no nosso zagueiro, e vai para o gol, contra. Então, é difícil”, disse Everaldo.

Responsabilidade ou culpa?

Ainda sobre a situação da Chapecoense, Everaldo assumiu que o elenco tem responsabilidade pelos resultados dentro de campo, mas rejeitou o rótulo de culpa. Segundo ele, a culpa tem que ser dividida entre “diversos setores”.

“Nós estamos em uma situação muito delicada. Eu tenho até que ter cuidado com o que eu falo aqui, para não cair sobre nossos ombros, dos jogadores. Porque é o que eu vejo, que tá caindo só no nosso colo. E a gente é responsável por isso, porque quem entra em campo somos nós. Mas a culpa não é nossa. Culpa é diferente de responsabilidade. E é o que o professor nos fala, nós somos responsáveis sim, porque nós que entramos em campo, mas, culpados? de maneira alguma. A culpa tem que ser dividida entre vários setores.” afirmou o atacante.

LEIA MAIS