Coelho relembra títulos do Corinthians com ‘DNA defensivo’ mas ressalta: “Gosto de jogar para frente”

O Corinthians venceu o Avaí por 3×0 em plena Arena Corinthians e se consolidou na briga por uma vaga na Libertadores de 2020. Após o jogo, o técnico interino Dyego Coelho falou sobre o resultado

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Daniel Augusto Jr./ Ag.Corinthians

Longe de ser uma partida perfeita. Mas o Corinthians reencontrou o caminho das vitórias contra o já rebaixado Avaí. O time de Dyego Coelho chegou a tomar alguns sustos, mas logo tomou as ações da partida. 3×0 com gols de Gustagol, Júnior Urso e Boselli.

Com o meu BMG Corinthians o seu time sempre ganha. Abra sua conta!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Após a partida, Coelho falou sobre o resultado.

DNA ofensivo

O técnico falou sobre o DNA ofensivo que vem pregando dentro do time. Mas fez questão de lembrar da época vitoriosa que o clube vem vivendo com fortes sistemas defensivos.

O Corinthians ganhou títulos de todas as maneiras possíveis. De alguns anos atrás teve, realmente, um setor defensivo muito bom, digno de aula. Conseguiu ganhar dessa maneira. Não estou falando que está certo ou errado. Eu gosto de jogar para frente. É só questão de perfil de treinador. O que importa é o Corinthians estar ganhando sempre.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Gols dos dois centroavantes

Coelho comemorou o fato de Gustagol e Boselli marcarem na mesma partida.

É bom para o clube. Vai entrando um, vai entrando o outro, vão fazendo gol. Temos que dar moral, falar com eles que a briga é boa. Quem ganha é o torcedor do Corinthians.

Apoio à Júnior Urso

O treinador também falou sobre o forte abraço que deu em Júnior Urso, após o volante marcar o 2º gol da equipe.

Tivemos uma conversa, ele se cobrou demais no Rio. Eu fui muito sincero com ele. Ele jogou mal contra o Botafogo, só que ele vinha jogando bem. Quando o jogador erra, como já tive essa situação aqui dentro, e as pessoas viram as costas para o jogador, a gente acaba com ele. Eu fiz o contrário do que fizeram comigo, e ele me agradeceu ali. Eu ainda estava tirando um jogador que jogou bem, que era o Ramiro, para ele jogar. Se não tem ninguém para apoiar, falar que o erro faz parte, o jogador fica de escanteio. Não pode ser assim. Eu já vivi tantas decepções e glórias. Quando erra, tem que dar uma confiança para os caras.

O Corinthians, chegou aos 53 pontos ganhos, e ultrapassou o Internacional, chegando a 7ª colocação no Brasileirão. O time do técnico Dyego Coelho segue firme na briga por uma vaga na Libertadores de 2020. O próximo confronto do Timão, é fora de casa contra o Atlético-MG.

LEIA MAIS
Corinthians vence Avaí e ganha fôlego na briga por vaga na Libertadores

Confira as notas dos jogadores do Corinthians após a vitória contra o Avaí