Comissão de clubes rejeita benefícios só para aqueles que virarem empresa

A maioria dos clubes não aderiu ao projeto de lei. Deputados Pedro Paulo e Rodrigo Maia não desistiram de aprovar o projeto antes da reforma da previdência

Samuel de Brito
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução / Arte

Em uma reunião na CBF, a comissão de clubes fechou posição contrária ao tratamento diferenciado entre clubes-empresa e associações civis previsto no projeto de lei do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ). Será apresentada uma proposta para o parlamentar para que iguale eventuais renegociações de dívidas, mudanças trabalhistas e direitos de exploração de propriedades. As informações são do Blog do Rodrigo Mattos, no UOL.

Na reunião da última sexta-feira (18), estavam presentes os quatro clubes considerados grandes do Rio: Flamengo, Vasco, Botafogo e Fluminense. Representantes do São Paulo e do Bahia, entre outros times.

Quem não corroborou a posição dos outros clubes foi o Botafogo, time para qual torce o deputado Rodrigo Maia. O clube tem R$ 750 milhões em dívidas e já há em curso um projeto para transforma-lo em empresa. Alguns clubes nos bastidores apontam que o projeto de Pedro Paulo é feito sob medida para o time alvinegro.

O projeto prevê que os clubes que virarem empresa terão acesso a uma renegociação de dívidas fiscais com descontos e terão direito a exploração dos direitos de apostas. Estão previstas também alterações trabalhistas em que salários acima de R$ 11.600 de jogadores não seriam mais regidos pela legislação trabalhista.

A maioria dos clubes não aderiu ao projeto de lei em reuniões e em uma audiência pública na Câmara. Pedro Paulo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maria, não desistiram de aprovar o projeto antes da reforma da previdência. Ao fim, os clubes decidiram que, como princípio, entendem que clubes-empresas e associações têm de ter direitos iguais.

A vantagem para quem decidisse pelo formato empresarial seria a possibilidade de recorrer à recuperação judicial, o que só é previsto para esse tipo de estrutura. A tendência é que os clubes levem esse grupo de reivindicações para Pedro Paulo em reunião a ser marcada na próxima semana.

LEIA MAIS