Flamengo obtém direito de resposta em rádio após repórter afirmar que clube faz lavagem de dinheiro

Rodrigo Viga afirmou que Flamengo pratica lavagem de dinheiro

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Youtube/Reprodução

Uma polêmica envolvendo a imprensa e o Flamengo agitou o final do mês de maio. O repórter Rodrigo Viga, da rádio Jovem Pan, afirmou na emissora que o Flamengo estava lavando dinheiro, crime tipicado pelo Código Penal. Para basear sua denúncia, o profissional citou o caso da compra de Vitinho, atacante rubro-negro que estava no CSKA Moscou. Na última sexta-feira (29), porém, o Rubro-Negro conseguiu o direito de resposta em relação ao caso.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Na denúncia de Rodrigo Viga, o repórter deu detalhes de como tal situação acontecia no Flamengo, de acordo com apuração. Para ele, até mesmo empresas envolvidas na Operação Lava-Jato estavam injetando dinheiro em um fundo de investimento paralelo, que não aparece nos balancetes rubro-negros. Também de acordo com o jornalista, a prática é considerada criminosa. Confira abaixo o momento em que o profissional da Jovem Pan faz sua declaração:

Há, ao menos, um erro crasso na fala de Rodrigo Viga. Trata-se da moeda utilizada pelo Flamengo para contratar Vitinho. Em sua fala, o repórter afirma que a transação foi de 40 milhões de euros. Em reais, o valor seria de aproximadamente R$ 250 milhões. De acordo com todos os veículos de mídia, a movimentação foi, de fato, de 40 milhões. Mas na moeda brasileira.

O Flamengo, então, entrou na Justiça contra o repórter. A sentença foi um direito de resposta, veiculado na própria Jovem Pan, em um programa esportivo da grade da emissora:

LEIA MAIS
No Twitter, jornalista posta foto de Boechat e Joelmir Beting com camisas de Flamengo e Palmeiras
Técnico campeão mundial com o Grêmio de Renato Gaúcho elogia Jorge Jesus: “Assume a responsabilidade”
Comentarista da ESPN chama atenção de telespectador ao ser chamado de Mauro Sérgio: “Atenção ao falar o nome da pessoa”