Maurício Capela analisa a luta de Cruzeiro, Fluminense e Ceará para ficar na Série A

Fluminense é o melhor posicionado dos três. Tem 41 pontos, cinco a mais que o Cruzeiro, o primeiro dentro da zona de rebaixamento, e quatro longe do Ceará, o primeiro fora do grupo que vai à Série B em 2020

Maurício Capela
Jornalista há 25 anos, Maurício Capela é comentarista esportivo há mais de uma década e hoje está na Super Rádio. Foi escolhido pela Associação do Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp) como um dos três melhores na função em televisão, em 2016, quando atuava pela RedeTV!. Com passagens pelas rádios 105 FM, Tri FM de Santos (SP), Tropical FM, entre outras, o profissional tem larga experiência também no jornalismo impresso e digital. Além de ter mantido blog sobre esportes no Estadão, militou em Veja, Valor, Gazeta Mercantil e outros.

Crédito: Crédito: Pedro Chaves/ Lightpress/ Cruzeiro

A disputa na Série A está longe de ser empolgante. Na verdade, ela exala bastante sofrimento mesmo. Hoje, a luta para permanecer na primeira divisão do Brasileirão virou quase um título para Cruzeiro, Ceará e Fluminense. E dessa turma o Fluminense é aquele cujo sorriso já surge no canto da boca. Afinal, o clube soma 41 pontos, cinco a mais em relação ao Cruzeiro, que é o primeiro dentro da zona de rebaixamento. Um alívio nesse momento em que faltam três rodadas para o fim da competição.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A situação dessa turma lá de baixo do Brasileirão se explica, em parte, por meio dos números. E com a ajuda do FootStats, essa coluna deu uma conferida no andamento dessas três agremiações.

Assistências

O Cruzeiro nesse fundamento é o 18o. Realiza meia assistência por partida. O Fluminense também ostenta o mesmo desempenho. E o Ceará anda um pouco melhor, nono lugar, com 0,7 por jogo do Brasileirão.

Cruzamentos

O curioso é notar o desempenho nos Cruzamentos. Tirando o Flamengo, campeão brasileiro de 2019 e que ostenta o primeiro lugar também nesse fundamento, com média de 26,5 por partida, as três equipes-alvo dessa coluna lutam para tirar o posto do clube dirigido pelo português Jorge Jesus nesse quesito.

Nesse fundamento, o Cruzeiro aparece em segundo lugar, com 24,7. Já o Ceará está em terceiro, com 24,4 e o Fluminense tem média de 23,5, ficando em quarto lugar.

Escanteios

Um desdobramento do bom desempenho dos cruzamentos aparece logo nos tiros de canto. Nesse quesito, Flamengo, claro, lidera, com média de 7 por jogo. É o mesmo desempenho do Ceará. Já o Cruzeiro surge em nono, com pouco mais de cinco por partida. E o Fluminense, em décimo, com 5,1 por jogo.

Finalizações

O cenário começa a se modificar nas Finalizações. Nesse fundamento, o Cruzeiro é o 11o., com média de 12,2. Já o Ceará surge logo atrás, 12o., com 12,1 de média. Já o Fluminense destoa: quinto lugar, com 13,6 por partida.

Gols

O resultado, claro, desemboca em um desempenho ruim no ataque. O Fluminense é o melhor colocado, com média de 1 gol por jogo, portanto, ocupa a 13a. posição no fundamento. Desempenho igual tem o Ceará. Já o Cruzeiro surge na 17a. colocação, com média de 0,8 por partida.

Futuro na Série A?

Fazer um exercício de futurologia do Brasileirão é sempre flertar com o erro e a vergonha. Mas diante desses indicadores é possível imaginar que, de fato, o Fluminense deve se manter na Série A. E na briga entre Cruzeiro e Ceará, a situação anda mais complicada para os lados de Minas Gerais do que para o Estado do Ceará.

LEIA MAIS:
Maurício Capela analisa o duelo entre Flamengo e River Plate na Libertadores