Gabriela Brino: Santista, eu não tenho boas notícias sobre Sampaoli em 2020

O argentino está apaixonado pelo Brasil, mas não necessariamente ficará pela Baixada Santista. Aliás, é bem provável que você continue o vendo nos canais brasileiros, mas improvável que seja no comando do Peixe

Gabriela Brino
Colunista do Torcedores.com.

Crédito: Crédito: Ivan Storti/ Santos FC

Jorge Sampaoli dificilmente ficará no Santos para 2020. E além da parte financeira e o relacionamento dificultoso com o presidente José Carlos Peres, o argentino não se vê “forte o suficiente” para lutar “contra os que fazem do Santos um clube pequeno”. É isso. Sampaoli, durante a temporada, tentou prezar por uma relação agradável e exigências à altura do clube, mas se desgastou e, atualmente crê que o comando do Santos é frágil, desestruturado e amador.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Parte do raciocínio do treinador santista cabe dentro dos bastidores do clube, que teve saídas ligeiras, como foi a de Gustavo Vieira, diretor de futebol, em 2018, que ficou apenas 45 dias no Santos. Ou Ricardo Gomes, por dois meses, e Renato, que assumiu a função após se aposentar, mas se afastou pouco tempo depois por problemas familiares. A última, anunciada nesta semana, foi a de Paulo Autuori, superintendente de futebol, que completou quase cinco meses. E foi a que mais chateou Sampaoli.

Paulo é o braço direito de Sampaoli. O cara com quem ele conversa sobre planejamento, contratações, CT Rei Pelé, futebol, jogadores, desempenhos dos atletas, dentre os mais diversos assuntos. Com a aproximação, se tornou o homem de confiança do argentino, porém, já não o terá para 2020. Pelo mesmo motivo que os nomes citados no segundo parágrafo não permaneceram: o modo de trabalho de José Carlos Peres.

O cartola é considerado um dirigente difícil, o próprio, inclusive, já assumiu ser centralizador. Mas o estopim para incendiar os bastidores do Santos foi a declaração de Peres sugerindo a reintegração de Cueva ao elenco, afastado por indisciplina.

Peres frequentemente dá sua visão de algumas situações do clube na imprensa, mas internamente isso é considerado interferência. Sampaoli e Autuori ficaram furiosos com o posicionamento, já que foi uma decisão conjunta do futebol, a qual Peres, teoricamente, sequer deveria se intrometer.

É compreensível que Peres queira valorizar o peruano e colocá-lo para jogar, porém, explanou isso nas mídias mesmo sabendo que não haveria possibilidades de Autuori ou Sampaoli mudarem de ideia quanto a punição.

Além desse caso, a dupla do futebol também se incomodou com promessas não cumpridas, atrasos salariais, jogadores contratados fora da lista de pedidos de Sampaoli, a falta de organização tremenda com renovações, como foi com Gustavo Henrique, titular e capitão do Santos, Sandry e Taílson, e a falta de esforço para manter os atuais jogadores, como Jorge, que sairá no final do ano, e Lucas Veríssimo e Soteldo, dupla que deve ser negociada em 2020.

Por outro lado, o Santos sofre dificuldades financeiras e precisa buscar, no mercado, alguma solução para aliviar os cofres. Afinal, foram 14 reforços contratados em 2019, reformas na Vila Belmiro e no CT Rei Pelé, dentre outros gastos. E mesmo sabendo dos valores desembolsados, Sampaoli não consegue se ver em 2020, sem os jogadores de sua confiança, e sem reforços de peso, para presentear o Peixe com algum título. E isso o desanima. Muito.

Mas e se Sampaoli se apaixonasse pelo Brasil?

É, aconteceu. E ele tenta não misturar o carinho da torcida e seu apreço ao Santos com o lado profissional. Por isso, quer muito ficar no país. Ele, inclusive, já está mais adaptado à língua portuguesa e entende praticamente tudo que o dizem. Então, santista, você provavelmente continuará vendo Sampaoli pelos canais brasileiros, mas infelizmente não no comando do Santos.

LEIA MAIS:

Santos: Veja combinação de resultados ideal para a 34ª rodada do Brasileirão

Autuori de saída, Gustavo Henrique perto do Porto e mais

Santos x Cruzeiro: veja parcial de ingressos vendidos para o jogo na Vila Belmiro