Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Kipchoge e Muhammad são escolhidos como atletas do ano no atletismo

Atletas fizeram história em 2019 quebrando recordes em competições internacionais. Federação também premiou as revelações do ano

Aécio de Paula
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação: World Athletics

A Federação Internacional de Atletismo (World Athletics) divulgou dois esperados nomes na noite deste sábado (23). Tratam-se dos dois atletas do ano na modalidade. Um queniano e uma norte-americana foram os grandes protagonistas do noite de gala em Mônaco. Entre os homens, Eliud Kipchoge apenas confirmou o seu favoritismo. Já entre as mulheres, a norte-americana Dalilah Muhammad surpreendeu e levou a melhor.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Kipchoge tem 35 anos de idade. O atleta do Quênia venceu este ano a maratona de Londres pela quarta vez. Mas o seu grande feito em 2019 foi ter se tornado o primeiro atleta a correr uma maratona em menos de duas horas. Vale ressaltar que a prova não valeu como recorde mundial. Mesmo assim, não dá pra tirar o mérito do queniano na competição. Ele fez o percurso em 1 hora, 59 minutos e 40 segundos.

Já a norte-americana Dalilah Muhammad conquista o prêmio aos 29 anos. Ela conquistou o ouro nos 400 metros com barreira no Mundial de Doha deste ano. Além disso, 2019 foi de fato um ano especial para a atleta. Isso porque ela quebrou o recorde mundial da prova duas vezes este ano.

O que eles disseram

Muhammad conquistou o ouro olímpico no Rio de Janeiro, em 2016. Dessa forma, não dá pra dizer que ela já não esteja acostumada com as vitórias. “Foi um ano incrível. Foi um ano difícil, mas estou muito agradecida. Nunca imaginei terminar o ano assim”, disse ela.

O queniano Kipchoge conquista o seu segundo prêmio de atleta do ano de forma consecutiva. Ou seja, ele também é um atleta acostumado a vencer. “Espero inspirar a raça humana. Estou muito feliz em fazer história. Espero que tenha sido uma grande inspiração para a próxima geração.” ”

Atleta revelação

Na categoria de atleta revelação, o etíope Selemon Barega conquistou o prêmio na versão masculina. Ele conquistou a prata nos 5.000 metros do Mundial de Doha. Entre as mulheres, a ucraniana Yaroslava Mahuchikh levou a melhor. Ela também conquistou a prata em Doha, mas no salto em altura. Foi o melhor desempenho de uma atleta com menos de 20 anos na história.

O brasileiro Alison Brendon dos Santos, o Piu, também concorria nesta categoria. O brasileiro termina o ano de 2019 como líder do ranking mundial sub-20 dos 400 metros com barreiras.

LEIA MAIS

Belgrado será sede do Mundial de Atletismo Indoor de 2022