Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mas já? Maradona deixa o Gimnasia após 80 dias no comando da equipe

Treinador acumulou cinco derrotas e três vitórias na curta passagem no clube argentino

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter, @cidovieira90.

Crédito: Divulgação

Diego Maradona não é mais técnico do Gimnasia. Nesta terça-feira (19), o presidente do clube argentino, Gabriel Pellegrino, comunicou a decisão pacífica entre as duas partes, que segundo ele foi motivada pela falta de “unidade”.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

“Maradona não é mais o treinador do Gimnasia. Também não continuam na comissão técnica Méndez, Adrián González e os outros profissionais”, disse o mandatário em entrevista à uma rádio local.

A saída do “Pibe” deve-se ao momento político em que vive o clube. Às vésperas da eleição, o ex-jogador já havia se manifestado internamente que se o grupo da situação não fosse reeleito, ele não continuaria no comando técnico do Gimnasia. No último fim de semana, Pellegrino sinalizou que não tinha interesse em continuar continuar à frente do clube, fato que impulsionou ainda mais o desligamento de Maradona.

“Ele nos deu mais tempo na busca de unidade (política no clube)”, disse Pellegrino.

“Houve uma grande predisposição de Diego, que dependia mais de nós do que dos líderes. A unidade falhou. No sábado, há eleições e Maradona não segue”, completou.

“Nós o convencemos a esperar um pouco mais. Ele e Gallego Méndez têm esse código que respeita o que dizem. Eles estavam dizendo que estavam saindo com aqueles que haviam chegado. Diego vinha todos os dias, Méndez trabalhava muito, ao lado de Diego. O que dissemos foi cumprido. Esperávamos que fosse mais longo, mas não aconteceu”, acrescentou.

“Não fizemos mal ao clube. Tivemos resultados ruins, mas trazer Maradona não foi fácil. Muitas pessoas compartilharam isso e não colocamos tantas pessoas na quadra por um tempo. Esta é uma comissão que pode andar silenciosamente na rua”.

De saída do clube, o Pibe já não comandará o treinamento da tarde desta terça (19) no Gimnasia. No próximo domingo (24), Martini-Messera estará como técnico interino no duelo frente ao Arsenal de Sarandi. Em 13 rodadas disputadas, o time de La Plata amarga a penúltima posição do Campeonato Argentino, com apenas 10 tentos somados.

LEIA MAIS: