Mauro Beting fala do que esperar do Palmeiras e daquilo que se aguardava desde 2016

Colunista do Torcedores projeta mudanças na equipe para 2020

Mauro Beting
Mauro Beting comenta futebol em rádio, TV, internet, jornal, blog e livro, faz filme de futebol para cinema, DVD e TV, e comenta no PES 2014

Crédito: Cesar Greco / Ag Palmeiras / Divulgação

O Flamengo que chega coberto de méritos à segunda decisão de Libertadores em sua história é o mesmo clube que era chacota (exagerada) para a própria torcida.

O jogo vira. Com investimento, estrutura, time, elenco, camisa. E paciência. Muita paciência.

Como virou o Palmeiras desde 2015. Aquele que rivais “apequenavam” sem conhecer o futebol e a história. Aquele que o próprio Palmeiras se detonava. Com o mesmo desconhecimento.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Não deu para o Palmeiras ir além em 2019. Um segundo tempo bovino e sem espírito de porco no Pacaembu na virada sofrida contra o Grêmio em 4 minutos. Se passasse como parecia até o gol de empate, provável que não superasse esse impressionante Flamengo. Como também ficou em 5 minutos maledetti do Benedetto na Bombonera, em 2018.

Em 2017 foram os pênaltis contra o Barcelona. Em 2016 não passou da primeira fase em grupo dificílimo.

Mas, em 2020, vai ser a primeira vez que o Palmeiras jogará o torneio pela quinta vez seguida. Não é pouco. Mas é claro que não é o suficiente. Pela camisa, elenco, time, estrutura, investimento…

A reformulação para o ano que vem é natural. Seria assim ganhando os títulos que não foram possíveis – e eram. Será ainda mais assim com o ano que é decepcionante – não um fracasso.

Essencial mudar algumas coisas. Aproveitar a base que tem gente boa para escalar e não vender para a Ucrânia. Contratar com critério gente menos cara que Carlos Eduardo. Algo que Mattos ainda tem crédito. Talvez não tudo que credita a ele Galiotte.

Ganhar a Libertadores é mais uma vez o mote para 2020. A cancha curtida pelas derrotas ajuda a ganhar couro. Serve como exemplo para evitar erros e achar caminhos.

LEIA MAIS:
Mauro Beting fala da decepção do 2019 palmeirense