McGregor tem negociações para enfrentar Donald Cerrone, diz agente

Empresário do irlandês confirma que lutador está em ‘conversas avançadas’ para enfrentar o ‘Cowboy’

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Youtube

A identidade do adversário com o qual Conor McGregor pretende voltar a lutar pelo UFC pode estar começando a ser revelada. O agente do lutador irlandês, Audie Attar, deu entrevista ao jornal South China Morning Post, e afirmou que existem negociações para que seu cliente enfrente Donald Cerrone em janeiro de 2020, no UFC 246.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Segundo o agente do ‘Notorious’, as conversas para uma luta contra o ‘Cowboy’ estariam em ‘passos avançados’ e afirmou que, em breve, espera que o duelo seja oficialmente formalizado por ambas as partes e o Ultimate.

“Eu diria que estamos progredindo. Nos encontramos com o pessoal do Cerrone, estamos conversando. Espero poder ter uma confirmação nas próximas semanas, mas no fim das contas, há trabalho a fazer ainda”, afirmou Attar.

McGregor não luta desde outubro de 2018, quando acabou derrotado por Khabib Nurmagomedov. No último ano, o lutador tem aparecido mais em páginas policiais, com acusações e polêmicas, do que em assuntos ligados ao MMA e ao UFC. O que o empresário espera que se encerre ao final da luta.

“Sabia que ele não deixaria a sua carreira se encerrar assim. As pessoas se esquecem de ele é um competidor, quer fazer as coisas de modo diferente. Ele busca a grandeza e buscar sonhos que ninguém pensou que ele conseguiria alcançar. E ele está fazendo isto de novo. Isto é o que me deixa excitado, é muito bom fazer parte disto e ver que ele ainda quer lutar”, afirmou

LEIA MAIS

No dia da Consciência Negra, veja 10 atletas negros de sucesso no mundo das lutas

(Crédito da foto: Reprodução/Youtube)