Neto define Luxemburgo como “monstro sagrado” e crava: “Melhor que o Tite”

Luxemburgo conseguiu fazer o Vasco ter uma ótima atuação no Maracanã e a equipe jogou de igual para igual contra o Flamengo

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução

As decisões do treinador cruzmaltino foram acertadas. Isso porque o comandante optou por preencher o meio-campo do time e deixar Rossi e Marrony no setor ofensivo. A estratégia deu certo. Em vários momentos do duelo, nomes como Raul, Marcos Jr e Raul foram usados como válvula de escape e fizeram Yago Pikachu subir ao ataque, cobrindo as subidas do camisa 22. O lateral, inclusive, fez grande jogada que terminou em pênalti de Rodrigo Caio.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Apesar do empate por 4 a 4, o Vasco fez uma partida parelha com o Flamengo, líder do campeonato, e Vanderlei Luxemburgo foi aclamado pelos torcedores e pela imprensa. Um dos que exaltaram o técnico foi o apresentador Neto, que por meio de suas redes sociais deixou um recado para quem achava o profissional ultrapassado.

A história mais bonita do futebol agora tem um banco. Faça parte do meu BMG Vasco!

”Pros babacas de plantão, o Luxemburgo tá ultrapassado mesmo? Vocês tem certeza? Ele é melhor que o Tite. Será que o Jorge Jesus faria o que ele fez no Vasco? Tá ultrapassado esse monstro? Parabéns, Luxa. Você é demais, um monstro sagrado”, declarou em seu Instagram.

Após o jogo, Luxa valorizou a performance do Vasco e frisou que sempre cobra o máximo de comprometimento de seus jogadores.

”Foi um grande jogo. De oito gols e outras possibilidades. Saímos de campo satisfeitos, porque respeitamos o Flamengo, mas não tivemos medo. É o provável campeão, mas atuamos da maneira que tivemos que jogar. Criamos uma estratégia, não ficamos no campo defensivo e exploramos o que achei que poderíamos… Realmente, não estamos brigando pelo título. A história não se apaga. Respeitem a tradição do Vasco. E é isso que meu jogador tem que honrar. Acima de tudo, honramos essa camisa e esse respeito deve existir”, avaliou em coletiva de imprensa.

LEIA MAIS