Palmeiras x Flamengo pode ter torcida única e promotor cita “falta de respeito” em comemoração rubro-negra

Campeão da Copa Libertadores e do Brasileirão, o Flamengo acabou provocando o time alviverde durante a festa no Rio de Janeiro

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo

A partida entre Palmeiras e Flamengo pela 36ª rodada do Brasileirão pode ter torcida única no Allianz Parque, no próximo domingo (1). A pedido do Ministério Público e da Polícia Militar, a Federação Paulista de Futebol estuda a possibilidade de proibir a entrada de visitantes no confronto.  A informação foi divulgada inicialmente pelo site Globoesporte.com.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

O pedido foi feito após a festa de jogadores do Flamengo, onde provocam o time do Palmeiras. Possíveis brigas entre torcedores motivou escolha da PM e do MP. Em entrevista ao UOL Esporte, o promotor Paulo Castilho falou em “falta de respeito” com o time alviverde.

“Além do histórico (de briga), os jogadores do Flamengo extrapolaram na comemoração. Foi uma irresponsabilidade o vídeo que gravaram. Falta de respeito para com o Palmeiras e principalmente com seu torcedor. Insufla a violência entre as torcidas. Eles causaram uma verdadeira “guerra” já nas redes digitais. É preocupante. Alertei o Coronel Xavier da PM e o Promotor de Justiça Roberto Bacal, que tem a função de execução, da temibilidade de se fazer um jogo com as duas torcidas”, disse.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Palmeiras e Flamengo ainda não se pronunciaram sobre a possibilidade, mas a torcida única vem crescendo cada vez mais no Brasil. Após começar entre os grandes clubes de São Paulo por briga no dérbi da equipe de Mano Menezes com o Corinthians, a ideia se espalhou para os jogos contra os times de Campinas e deve afetar o clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG em Minas Gerais.

Líder da Anatorg – Associação Nacional das Torcidas Organizadas, Alex ‘Minduim’ afirmou, em entrevista ao Torcedores, que a ideia é ineficiente e atrapalha o espetáculo nas arquibancadas. “Na década de 1990, sobretudo na região sudeste, tinha-se clássicos que eram divididos quase 50% para cada lado. E esta era a grande alegria do futebol”, comentou.

LEIA MAIS:

Torcida organizada do Palmeiras protesta contra Mano, Mattos e Galiotte no Allianz Parque

Neto ironiza ano do Palmeiras, exalta provocação de Gabigol e afirma: “Além de não ganhar nada deu o título para o Flamengo”