Ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira é banido do futebol pela Fifa

Dirigente foi considerado culpado por crimes de suborno e terá que pagar uma multa de cerca de R$ 4 milhões

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores.com e do Hashtag Rubro-Negro.

Crédito: Harold Cunningham/Getty Images

Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, foi banido de forma perpétua das atividades ligadas ao futebol. A condenação foi anunciada nesta sexta-feira (29) pela Fifa, que considerou o dirigente culpado dos crimes de suborno. Além do banimento, Teixeira também recebeu uma multa de cerca de R$ 4 milhões.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O Conselho de Ética da Fifa analisou as atividades de Ricardo Teixeira de 2006 a 2012, investigando um esquema de propina durante esse período e irregularidades nos contratos da CBF, Conmebol e Concacaf com empresas de mídia e direitos de transmissões de TV.

De acordo com a Fifa, o ex-presidente da CBF agiu contrário ao artigo 27 do Código de Ética, que diz respeito a suborno. Por isso a pena máxima foi aplicada, assim como já havia acontecido com Marco Polo Del Nero e José Maria Marín. Ambos também presidiram a Confederação Brasileira de Futebol.

Ricardo Teixeira esteve à frente da CBF de 1989 a 2012. Ao todo, foram cinco mandatos consecutivos. Além disso, ocupou cargos nos Comitês Executivos da Conmebol e da Fifa.

LEIA MAIS

Galvão Bueno prevê retorno às atividades em dez dias e pode narrar Mundial de Clubes

Saiba quanto o Flamengo fatura com a premiação do título Brasileiro

Oito times já estão classificados para as oitavas de final da Copa do Brasil 2020; veja lista