Taubaté vira sobre Campinas, e se sagra hexacampeão paulista de vôlei masculino

Taubaté e Campinas protagonizaram dois grandes jogos na grande final do Campeonato Paulista de vôlei masculino 2019. Em ambos, melhor para os visitantes. E na hora ‘h’, deu a experiência de Rapha e companhia

Andressa Fischer
Gaúcha, 22 anos | Escrevo sobre vôlei, futebol feminino e dupla Gre-Nal.

No primeiro jogo, o Campinas surpreendeu o Taubaté e levou a melhor jogando na casa do adversário, no ginásio do Abaeté. Os comandados de Horácio Dileo venceram a primeira partida da série por 3 x 2, em parciais de: 23/25, 28/26, 22/25, 25/15 e 13/15.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique aqui e se inscreva!

Com a derrota, a equipe taubateana precisava vencer ou vencer na casa do rival, para levar a partida ao Golden Set e erguer pela sexta vez a taça do Estadual. Para isso, Renan levou à quadra o seu time ideal, repleto de selecionáveis, e de jogadores cascudos, como o levantador Rapha e o campeão olímpico Lipe.

O JOGO – Campinas 2 x 3 Taubaté (25/23, 22/25, 17/25, 25/21 e 12/15)

Os campineiros viajaram para o Vale do Paraíba dispostos a acabar com a hegemonia do rival no estado, e logo abriram 1 x 0 na parcial. Mas liderados por Lucarelli, os visitantes voltaram para o set seguinte querendo jogo, para empatar o confronto e seguir na luta pelo título.

Renan resolveu mexer no time para dar mais consistência ao passe, e sacou Douglas Souza do time para a entrada de Lipe. E deu certo. O ponteiro veterano entrou e deu conta do recado: levantou o astral do seu time, e contribuiu para não deixar a bola cair do seu lado.

Após muita disputa, os visitantes fecharam a parcial em 22/25 e empataram o confronto. No terceiro set, os taubateanos mantiveram o embalo, anularam o sistema ofensivo do rival, que se sobressaiam com Renan Buiatti e Vaccari no ataque, e viraram a parcial: 17/25.

No quarto set era tudo ou nada para os donos da casa. Ou venciam, ou viam o adversário fazer uma virada história no território inimigo, e de quebra se tornar hexacampeão do torneio, de forma consecutiva.

Assim sendo, o time voltou mais ligado para a quadra, e forçando o saque para quebrar a recepção do rival, e tirar as principais armas ofensivas da mão de Rapha, derrotaram o rival por 25/21. No tie-break, o Campinas a esboçar uma vitória parcial no quinto set, mas novamente se perdeu na experiência do Taubaté e tomou a virada: 12/15.

No golden set, os visitantes remaram a frente do placar o tempo todo. Os donos da casa tentavam furar o bloqueio adversário com Renan e Vaccari, mas a noite era taubateana. Rapha deu um show de distribuição, e deixou o bloqueio adversário tonto: 22/25 e hexacampeonato paulista para o atual campeão da Superliga.

LEIA MAIS

Osasco comete erros bobos, se recupera, vence o Pinheiros e fica a uma vitória da final do Paulista de vôlei