Torcedores do Palmeiras ironizam protesto de organizada e picham muros do Allianz Parque

Há dois dias, Mancha Verde protestou em frente ao CT da Barra Funda contra o presidente Mauricio Galiotte e o diretor Alexandre Mattos

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Foto: Divulgação/Twitter Palmeiras

O clima no Palmeiras segue hostil neste final de 2019. Na quarta-feira (27), a Mancha Verde protestou em frente ao CT na Barra Funda contra o presidente Mauricio Galiotte e o diretor Alexandre Mattos, e usaram trajes de “Bananas de Pijamas” e presidiários. Dois dias depois, uma outra parte da torcida se manifestou, mas dessa vez contrariando o ato da principal torcida organizada alviverde. Isso mesmo: um protesto contra o protesto.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? clique aqui e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram!

Muros foram pichados no Allianz Parque na madrugada desta sexta-feira (29), com uma imagem de torcedores vestidos de “Bananas de Pijamas” e uma mensagem: “Isto é que vocês chamam de protesto?”

Ademais, outras frases foram pichadas, tendo como alvo também o presidente da Mancha Verde, André Guerra, além do elenco do Palmeiras“Elenco reflexo da torcida vendida”, “somos bananas”, “Presidente banana”, “Mancha Verde vendida. Presidente omisso. Acorda, sócio.”

O Palmeiras está em terceiro colocado no Brasileirão, com 68 pontos, 16 atrás do Flamengo e perdendo no critério de desempate para o Santos. O clube não tem mais chances de vencer algum título em 2019 e tem como próximo adversário o Rubro-Negro, no domingo (1), às 16h, em casa. Nesta quinta-feira (28), o verdão perdeu para o Fluminense, no Maracanã.

LEIA MAIS:

Palmeiras pretende negociar saída de dois meio-campistas para 2020