Torcida do Grêmio celebra dois anos do Tri da América: “que golazo de Luan”; veja as melhores reações

Após carimbar a vaga na Libertadores em 2020, o Grêmio comemora nesta sexta-feira (29) dois anos da conquista do tricampeonato da competição, e os torcedores aproveitaram para enaltecer o ídolo Luan

Andressa Fischer
Gaúcha, 22 anos | Escrevo sobre vôlei, futebol feminino e dupla Gre-Nal.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Há exatos dois anos, no dia 29 de novembro de 2017, o Grêmio conquistava a América pela terceira vez. Depois de ganhar o primeiro jogo na Arena por 1 x 0, com gol de Cícero, os gaúchos fizeram uma partida com contornos dramáticos em Buenos Aires.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique aqui e se inscreva!

O Tricolor abriu o placar aos 27 minutos do primeiro tempo com Fernandinho, após um vacilo da equipe argentina no meio-campo, o então camisa 21 gremista roubou a bola e saiu em disparado na direção da meta contrária para fuzilar as redes de Andrada.

No final da primeira etapa, o Imortal ainda ampliaria o placar com Luan. O camisa 7 recebeu sozinho na intermediária, e desfilou na frente da zaga adversária antes de tocar por cobertura na saída do goleiro rival, marcando um golaço que ficaria eternizado na voz do locutor argentino: “que golazo de Luan, mas que pedazo de gol”.

O gol daria a tranquilidade que os comandados de Renato Portaluppi precisam para ir ao intervalo, e aguentar mais 45 minutos antes de soltar o grito de campeão. Mas a partida ganharia contornos dramáticos na etapa complementar.

Arthur machucado, pênalti para Lanús e Ramiro expulso: Grêmio controla a catimba adversária para se sagrar Tri da América

Arthur deixou o campo lesionado no final do primeiro tempo, e deu lugar à Michel na continuidade do confronto. Melhor jogador da final, a saída do volante deu esperanças para os argentinos irem para cima. Aos 26 minutos, Jaílson cometeu pênalti em Acosta, e José Sand descontou para os donos da casa: 1 x 2.

A essa altura, o Lanús precisava de mais dois gols para se sagrar campeão da Libertadores. Aos 37 minutos, Ramiro foi expulso após se envolver em confusão com Marcone, e deixou o campo muito irritado. Mas o Grêmio soube controlar os ânimos, e assegurou o resultado para soltar o grito que estava entalado na garganta há 22 anos.

Veja a repercussão dos torcedores do Grêmio comemorando os dois anos do Tri da América:

LEIA MAIS

Grêmio: Maicon lamenta problemas físicos em 2019 e diz que busca melhorar para 2020