De sedentário a corredor o que você precisa saber para iniciar treinos de corrida na rua

A modalidade esportiva considerada acessível é ideal para abandonar o sedentarismo, mas antes de iniciar na corrida de rua são necessários alguns cuidados

Bárbara Ribeiro
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Youtube

Nunca é tarde para adotar um estilo de vida saudável e a corrida de rua tem conquistado adeptos por todo país. Além de ser considerada uma das modalidades esportivas mais democrática devido a facilidade de acesso no cotidiano das pessoas. Correr vai muito além de sair por aí, sem destino ou hora para voltar, seus benefícios são inúmeros para a saúde, mas também exige cuidados especiais antes de iniciar a prática.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A corrida é um esporte que proporciona uma sensação de bem-estar, melhora a hipertensão, a frequência cardíaca e o condicionamento físico. Para quem pretende se aventurar no esporte é aconselhável procurar ajuda de um profissional de saúde, para uma avaliação. Segundo o preparador físico e analista de desempenho Ramon Rodrigues, antes de começar a correr na rua é sempre bom ter conhecimento sobre o nosso estado de saúde.

“A partir de uma avaliação é possível verificar se a pessoa tem alguma patologia clínica conhecida, se existe algum problema articular, cardíaco ou histórico de lesões. Tudo isso deve ser analisado antes de iniciar o treino para evitar lesões ou que agrave alguma outra doença”, contou.

De acordo com Ramon Rodrigues o início dos treinos de corrida na rua devem ser feitos de modo progressivo.

“Tem gente que quer se tornar corredor, quer correr todo dia, mas isso depende do nível que essa pessoa se encontra. É interessante realizar um trabalho de fortalecimento e prevenção de lesões. Normalmente, só com a corrida isso não é possível fazer. Por isso é necessário um trabalho complementar de melhoria e fortalecimento dos músculos seja em uma academia ou mesmo na rua”, explicou.

A intensidade do exercício é outro ponto de atenção. O preparador físico, Ramon Rodrigues, afirma que é possível correr todos os dias, desde que, aos poucos, em intensidades diferentes. “Nunca correr as mesmas distâncias todos os dias e nem em alta intensidade. Porque uma hora o seu corpo reclama e as lesões podem aparecer”.

Alongamentos

Os exercícios de alongamento são essenciais em treinos físicos. O treinamento não só reduz a fadiga e dor muscular, como também libera a tensão dos músculos.  O analista de desempenho Ramon Rodrigues indica que a série de alongamentos devem ser realizadas ao final da atividade, principalmente, no caso de práticas que exigem maior produção de força muscular.

“O nosso corpo tem uma capacidade visco elástica (deformação elástica), isso significa que quando a gente deforma as fibras musculares elas não retornam imediatamente a sua posição original, devido seu teor de viscosidade. Portanto, quando se alonga de forma estática antes de uma corrida ou um exercício de força, por exemplo, as fibras perdem um pouco de volume de diâmetro e sem a preparação ideal se tornam mais fracas e frágeis. O ideal é que se aqueça de forma dinâmica”, esclareceu.

“Após os treinos é importante que sejam feitos alongamentos em locais pontuais onde existem déficits de flexibilidade”, finalizou.

Leia mais:

Ultramaratonista deficiente visual dá exemplos de superação na corrida