Brasileira, World Sports reformou Estádio Azteca, palco de jogo da NFL

Empresa brasileira, World Sports reformou gramado do Estádio Azteca, no México, que será palco de jogo da NFL, nesta segunda-feira

Danilo Lacalle
Jornalista de formação, e atleta por opção. Especialista em esportes americanos e apaixonado por esportes radicais.

Crédito: Divulgação

A semana 11 da NFL conta com mais um jogo do International Program. Dessa vez, a partida do Monday Night Football entre Chiefs e Chargers será realizada no México. E, por utilizar de um estádio originalmente montado para o futebol, mudou-se o gramado. E a empresa escolhida foi a A World Sports, que foi contratada pela NFL como consultora técnica de um dos estádios mais importantes do mundo: o Azteca, na Cidade do México. E o que você tem a ver com isso? A World Sports é brasileira.

Encarregada da montagem, a empresa brasileira foi escolhida pela liga profissional de futebol americano pela expertise no mercado. Presente há cinco anos nos estados da Califórnia, Florida e Nevada, também foi responsável pelos gramados de 9 dos 14 estádios da Copa do Mundo realizada no Brasil, em 2014. Além de também marcar presença nos Jogos Olímpicos de 2016.

Estádio Azteca e sua importância

O Estádio Azteca já foi palco de duas finais de Copa do Mundo (1970 e 1986). E a escolha pela World Sports para a reforma de todo o campo se deu em função das péssimas condições apresentadas no final de 2018. Em novembro do ano passado, o jogo entre Kansas City Chiefs e Los Angeles Rams, que deveria ter sido disputado na Cidade do México, foi transferido para Los Angeles devido às péssimas condições.

A reforma começou em março deste ano, no Estádio Azteca. Com produção de cerca de 9 mil m² de grama, todo o planejamento de execução foi desenvolvido e supervisionado pela World Sports. E a modificação também incluiu sistemas modernos de drenagem, irrigação e a base do campo.

“São estádios que empregam tecnologias de ponta. E, para nós, foi um orgulho imenso ter sido escolhido para reformar o gramado de um dos principais estádios do mundo. É uma empresa brasileira atuando na NFL”, explica Breno Rodrigo Couto, um dos sócios-diretores da World Sports, ao lado de Renato Lauretti e Roberto Gomide.

World Sports atuando na NFL

A empresa conta com mais 20 anos de experiência na elaboração de projetos e construção de campos esportivos. Estes, não apenas de grama natural, mas também de sintético. Foi, por exemplo, a primeira empresa brasileira a instalar um gramado artificial padrão FIFA. Que é o maior padrão de qualidade existente hoje, no mercado.

“Atender uma das principais ligas do mundo é mais uma concretização da expansão dos nossos objetivos como empresa. Temos tentado contribuir com o crescimento do mercado norte-americano como um todo. O Renato Lauretti, por exemplo, está há 16 anos no país. O Gomide, há cinco. O esporte nos Estados Unidos é de excelência. E a World Sports contribui para esse impulso, com inovação e o melhor no mercado”, completa Breno.

A utilização da empresa brasileira na NFL pode ser um dos fatores determinantes, no futuro, para uma partida da liga no Brasil.

LEIA MAIS

Antonio Brown lança campanha para jogar no Brasil

Olimpíadas de Tóquio 2020 terão conexão 5G, realidade virtual e pré-evento de e-Sports