Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Arsène Wenger defende Özil, mas diz que jogador precisa aceitar consequências por sua opinião sobre a China

Meia do Arsenal se envolveu em polêmica ao falar em seu Twitter sobre o tratamento dado pela China aos uigures; ex-treinador dos Gunners defendeu o jogador, mas disse que o alemão precisa aceitar as consequências

Cleverton Silva
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Stuart MacFarlane/Arsenal FC

No dia 13 de dezembro, o meia Mesut Özil, do Arsenal, se envolveu em polêmica. Em seu Twitter, o alemão denunciou o tratamento que os uigures vem tendo na China. Özil, que tem origem turca, criticou o “silêncio” dos países muçulmanos diante do problema.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Eles queimam seus Alcorões. Fecham suas mesquitas. Banem suas escolas. Matam seus homens de fé. Os homens são forçados a entrar em campos e suas famílias a viver com homens chineses. As mulheres são forçadas a se casar com homens chineses”, publicou Özil.

Arsène Wenger, ex-treinador de Özil no Arsenal, falou sobre toda a polêmica envolvendo o meio-campista. Para Wenger, o alemão, que foi campeão do mundo em 2014, tem todo o direito de se expressar.

“Antes de mais nada, Mesut Özil tem liberdade para se expressar, como qualquer outra pessoa, e usa sua notoriedade para expressar suas opiniões. Não é necessariamente compartilhado por todos, mas ele tem o direito a fazer isso”, disse Wenger.

O comandante dos Gunners porém, afirmou que Özil também terá que lidar com a responsabilidade por suas opiniões, e que ele deve assumir as consequências.

“Acho que o que importa é que Özil tem uma responsabilidade individual, não expressa a palavra do clube de futebol Arsenal. O que ele diz vem de suas crenças, não das do Arsenal. Depois, quando você comenta algo que é sua opinião pessoal, deve aceitar as consequências”, declarou Wenger.

LEIA MAIS

Mesut Özil é retirado do eFootball PES 2020 na China; entenda