Daniel Stewart se aposenta aos 21 anos por problemas de saúde mental

O ciclista afirma que a obsessão pelo sucesso na carreira o fez inseguro.

Eduardo Statuti
Estudante de jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei. No Torcedores desde 2019.

Crédito: Picasa/Reprodução BBC

Doar a vida pelo esporte é um processo pelo qual todos os atletas profissionais já passaram na carreira. Ainda assim, tal decisão pode ser intensamente gratificante. Entretanto, a vida de quem decide seguir esse caminho pode encontrar problemas sérios. Não apenas a pressão da rotina de treinos mas também a das competições. Por isso, o ciclista afirma que a obsessão pelo sucesso na carreira o fez inseguro.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! 

Siga o Torcedores também no Instagram

No caso do agora ex-ciclista profissional Daniel Stewart, essa pressão o levou a decisão de encerrar sua carreira aos 21 anos. O norte irlandês disse que perdeu a fé de perseguir seu sonho.

Início da paixão pelo ciclismo

Daniel Stewart se envolveu com o ciclismo ainda jovem, por influência de seu pai. Ainda em sua primeira corrida, o jovem conquistou a medalha de bronze. Desse modo, previa-se que algo diferente aconteceria em sua carreira. Assim sendo, depois de terminar seu tempo na escola, mudou-se para a Bélgica para dar rumos melhores à sua carreira no ciclismo.

Em sua vida no ciclismo, o jovem representou a Irlanda do Norte nos Jogos da Juventude da Comunidade das Nações em 2011. Além de chegar ao terceiro nível do ciclismo Francês. Sobre essa etapa de sua carreira, Stewart afirmou a Andy Grey, da BBC Sposts que “estava no terceiro nível em termos de salário, mas era muito parecido com o primeiro nível em questão de estilo de vida e de corridas…”.

 

Perda da saúde mental

O norte irlandês, três anos após deixar o ciclismo profissional, explicou o que o levou  a ter problemas com saúde mental.  Ainda afirmou que a obsessão pelo sucesso na carreira o fez inseguro. E pontuou que os atletas obcecados são fissurados em suas falhas. Cita que alguns profissionais surpreendentemente passam mais tempo pensando em suas falhas do que nos êxitos em uma prova.

Apesar dos defeitos que Stewart expressa sobre a vida de ciclista profissional, o jovem afirma nunca ter perdido seu amor pelo ciclismo. Contudo, perdeu o amor pelo ciclismo profissional. O norte irlandês disse a Andy Grey que no ciclismo profissional “você vende sua alma para alguém. Você corre para a equipe dele, logo, você faz exatamente o que eles querem…”.

O que acontece quando se aposenta aos 21 anos?

Depois de tomar a decisão de se aposentar, o jovem confidenciou a Andy Grey que a sensação era de “se colocar em um casulo como em qualquer estágio de depressão…”. Ainda pontuou que teve de encontrar seu caminho, sem se importar com o tempo que isso poderia levar, e apenas aceitar que as vezes, não saberia quem realmente é.

Daniel Stewart pensa que seus momentos no ciclismo profissional fizeram parte de sua vida. O norte irlandês tem consciência de que não teve muito controle do que aconteceu em sua vida. Todavia, atualmente, o jovem trabalha em Londres, e vive com sua namorada em Kent, no sudeste da Inglaterra.

Longe das competições e no interior da Inglaterra, Stewart agora pode viver com sua paixão sem pressões. Apesar de mais feliz com a nova vida, não demonstra ter rancor de sua carreira no ciclismo profissional. Ainda expressa sua felicidade por ter conhecido vários lugares e culturas. Contudo, diz que olhando para traz, realmente não sabe o que eu poderia mudar, porque é a mesma pessoa, e não tem do que reclamar.

LEIA MAIS

Ítalo Ferreira vence Kelly Slater e enfrentará Medina na final

Medina diz que “sabia o que estava fazendo” quando invadiu onda de Ibelli