Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

10 boleiros que estão “enferrujados” e precisam de um conserto

No Dia do Mecânico, Torcedores lista atletas do futebol brasileiro que não estão com as engrenagens em dia

Daniel Gois
Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. No Torcedores desde janeiro de 2017, escreve sobre futebol, basquete, formula 1 e eventualmente games.

Crédito: Cesar Greco/ Ag.Palmeiras / Divulgação

Altos e baixos fazem parte da carreira de qualquer atleta, mas sempre têm aqueles que vivem com problemas nas engrenagens. Uma lesão ou momento conturbado vivido pelo clube pode fazer com que a carreira do jogador não seja a que ele desejou. Pensando nisso, o Torcedores separou dez futebolistas que podem aproveitar o Dia do Mecânico, nesta sexta (20), e pedir um conserto.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Lucas Lima

Destaque do Santos entre 2015 e 2017, o meia Lucas Lima não conseguiu ter o mesmo sucesso no Palmeiras. Desde 2018 no Verdão, o atleta de 29 anos coleciona altos e baixos, mas nunca se firmou como titular. Quando estava no Peixe, chegou à Seleção Brasileira, em 2015, mas logo foi preterido pelos técnicos Dunga e Tite.

Thiago Neves

O meia foi de nome fundamental nas conquistas da Copa do Brasil (2017 e 2018) a um dos pilares do primeiro rebaixamento do Cruzeiro no Brasileirão. Thiago Neves teve problemas com o técnico Rogério Ceni, que comandou a Raposa por apenas seis semanas, e caiu de produção junto com o elenco mineiro. O meia também tem no currículo os títulos da Copa do Brasil de 2007 e o Campeonato Brasileiro de 2012, ambos pelo Fluminense.

Diego Souza

Emprestado ao Botafogo pelo São Paulo, Diego Souza é outro atleta que viveu altos e baixos em 2019. O futebol do meia-atacante passa longe dos tempos de Sport, Vasco e Palmeiras. No currículo, Diego Souza tem dois títulos da Copa do Brasil e um vice-campeonato brasileiro.

As melhores notícias de esportes, direto para você

 
boleiros enferrujados

Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Diego Tardelli

O quarto nome na lista de boleiros é Diego Tardelli. Repatriado pelo Grêmio após quatro anos no futebol chinês, o atacante passou longe daquele que conquistou a Libertadores pelo Atlético-MG, em 2013. A permanência no Tricolor Gaúcho para 2020 é incerta.

Luan (Corinthians)

Eleito o melhor jogador da América em 2017, o atacante Luan foi peça-chave para o Grêmio no tricampeonato da Libertadores. Os problemas físicos foram responsáveis pela queda de rendimento do atleta, que vai defender o Corinthians na próxima temporada.

Alexandre Pato

A carreira do atacante é marcada por altos e baixos, e na atual passagem pelo São Paulo não é diferente. Contratado no final de março, Pato disputou 20 jogos e marcou cinco gols em 2019. O desempenho nem se compara ao que teve nos cinco anos que defendeu o Milan e à primeira passagem pelo time do Morumbi.

Fred

Assim como Thiago Neves, o atacante Fred é outro atleta que caiu de rendimento junto com o elenco do Cruzeiro. Contratado em 2018, ele soma 25 gols em 69 partidas, mas está longe do desempenho que teve no rival Atlético-MG e nos sete anos de Fluminense. Além dos títulos do Brasileirão (2010 e 2012) e Copa do Brasil (2018), Fred conquistou a Copa América de 2007 e a Copa das Confederações em 2013 com a Seleção Brasileira.

Boleiros dia do Mecânico

Bruno Haddad/Cruzeiro

Hernanes

O ‘profeta’ foi o grande responsável por salvar o São Paulo do rebaixamento em 2017. No entanto, Hernanes ainda não mostrou regularidade na terceira passagem pelo Morumbi. Prestes a completar 35 anos, o meia sofre com a parte física e terminou 2019 no banco de reservas. Além dos sete anos no futebol italiano, Hernanes foi campeão do Brasileirão pelo São Paulo nos anos de 2007 e 2008.

Clayson

O nono atleta na lista de boleiros “enferrujados” é o atacante Clayson, que também vive altos e baixos no Corinthians. Contratado em 2017 após se destacar na Ponte Preta, Clayson recebeu duras críticas da torcida alvinegra em 2019. Apesar das quedas de rendimento, o meia-atacante soma três títulos pelo Timão, sendo dois Campeonatos Paulistas (2017 e 2018) e um Brasileirão (2017).

Christian Cueva

As polêmicas extra-campo atrapalharam o futebol de Cueva. No São Paulo, o peruano manteve uma certa regularidade que o fez disputar a Copa do Mundo de 2018. Já no Santos, a história foi diferente. Contratado no início de 2019, Cueva não se adaptou ao esquema de Jorge Sampaoli e, somados os problemas fora das quatro linhas, ficou encostado no Peixe pelo restante da temporada.

boleiros Dia do Mecânico

Ivan Storti/Santos FC

LEIA MAIS SOBRE FUTEBOL

Jornal britânico seleciona os 100 melhores jogadores de 2019 com Gabigol e Bruno Henrique na lista

Gustavo Henrique no Flamengo, Borja de saída do Palmeiras e mais: as notícias do mercado da bola desta quinta (19)

Rafael Tolói mostra vontade em voltar ao Brasil no futuro e não nega desejo de chegar à Seleção: “Sonho a se realizar”