Dívida de R$ 700 milhões, sem condição de arcar os salários e mais: veja as notícias do Cruzeiro desta sexta-feira

Confira as principais notícias do Cruzeiro desta sexta-feira. O Torcedores.com selecionou os fatos mais importantes do dia de hoje da Raposa.

Felipe Persiani
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Facebook

Perrella revela dívida de R$ 700 milhões, Pedro Rocha não permanece no clube e mais destaques de hoje da Raposa.

Basquete de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Notícias do Cruzeiro

Cruzeiro: Zezé Perrella revela que dívida do clube é de R$ 700 milhões

Dirigente afirmou que situação financeira do clube é delicada. “O Cruzeiro está tão desorganizado, que não temos noção disso ainda (do rombo financeiro). É em torno de R$ 700 milhões, tranquilamente. São situações gravíssimas”, explicou.

Cruzeiro: Presidente afirma ‘não ter condições’ de arcar com salários do clube

A folha salarial da Raposa é alta e o clube não tem como arcar com isso. “Nós não temos dinheiro para pagar a folha, mais aqueles que vestiram a camisa e tem vontade de dar a volta por cima, porque jogador nenhum quer ficar com essa pecha de ter rebaixado um clube para a Série B”, disse o presidente.

Com alto custo, Pedro Rocha tem “chance zero” de permanecer no Cruzeiro em 2020

Atacante não permanecerá no clube em 2020. Está emprestado pelo Spartak até o final da temporada. Em seu contrato está prevista a compra do atleta, mas isso não vai acontecer.

Em meio a mudanças na cúpula do Cruzeiro, faixas que pedem saída de dirigentes são afixadas em BH

O momento cruzeirense é complicado. Ronaldo Granata e Hermínio Lemos vão assumir cargos para 2020, mas a torcida já fixaram faixa pedindo a saída de ambos.

Em protesto, torcedores do Cruzeiro fecham trânsito no Barro Preto, exigem renúncia de Wagner e vices e fazem homenagem a Salomé

Torcedores comuns e da organizada se reuniram e foram em peso na sede do clube no Barro Preto, em Belo Horizonte, exigindo a renúncia de Wagner Pires.