Ex-goleiro Dida: “O principal jogador de todos os tempos, para mim, é o Ronaldo”

A parceria entre os dois rendeu bons frutos para a seleção brasileira, já que juntos conquistaram a América, em 1999 e depois o mundo, em 2002

Carlos Henrique Correia
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial UEFA

Em entrevista concedida ao Esporte Interativo, o ex-goleiro Dida revelou que considera Ronaldo Nazário de Lima, o Fenômeno, como o melhor jogador de todos os tempos. A relação entre os dois se cruza em diversos momentos da carreira de ambos, já que foram companheiros de equipe, tanto em clube quanto na seleção brasileira.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Essa história, de longa data, pode ser considerada uma parceria de sucesso. Somente Copas do Mundo, a dupla disputou três e venceu uma.

A primeira em 1998, quando o Brasil chegou na final e perdeu para a anfitriã França. Partida que não contou com a presença do camisa 9, que teve uma convulsão horas antes da decisão e desfalcou a equipe do técnico Zagallo.

Na campanha que resultou no pentacampeonato para a seleção canarinho, lá estavam eles novamente. Apesar do titular da posição durante a campanha ter sido o Marcos, o segundo goleiro também fez parte do último elenco campeão com as cores verde e amarelo.

A Copa do Mundo de 2006, disputada na Alemanha, foi a única que contou com os dois como titulares absolutos durante todo o torneio. Um time que, surpreendentemente, caiu nas quartas de final e mais uma vez para a equipe de Zinédine Zidane, que perdeu aquele título para a Itália.

Ao ser questionado sobre quem foi o atacante mais difícil que tenha enfrentado na carreira, Dida disse que na época o futebol não tinha tantas análises quanto tem hoje. Mas foi enfático na hora de lembrar do segundo maior artilheiro de todos os Mundiais, que só enfrentou durante os treinamentos.

“Eu não estudava, eu via. Naquela época não tinha esses estudos perfeitos. Mas eu assistia jogos, acompanhava, né?! Então você acaba conhecendo, mesmo não estando próximo daqueles jogadores importantes, mas você sabe o que eles podem fazer ou não dentro de uma equipe. Eu acho que o principal jogador de todos os tempos, para mim, é o Ronaldo”, revelou o camisa 1 do time do Corinthians, que foi campeão do Mundial de Clubes de 2000.

“Joguei contra sim, nos treinos. E via a capacidade que ele tinha que resolver situações que realmente não tinham nem soluções, ele resolvia”, acrescentou.

Os dois ainda conquistaram também o título da Copa América, em 1999.

LEIA MAIS

Messi conquista sexta Bola de Ouro e fala em aposentadoria: “Vai se aproximando”