Fórmula E terá chancela de Campeonato Mundial da FIA na sétima temporada

O acordo foi firmado em Paris na sede da FIA, e a partir da sétima temporada, a Fórmula E terá o status de Campeonato Mundial

Rodrigo Nascimento
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Fórmula E

Finalmente a Fórmula E conseguiu o que tanto almejava: a categoria de carros elétricos entrará no seleto grupo de competições com status de Campeonato Mundial da FIA – Federação Internacional de Automobilismo, a partir da sétima temporada.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O acordo entre as duas partes foi concretizado em votação do Conselho Mundial de Automobilismo nos últimos dias na sede da FIA, em Paris. O presidente da FIA Jean Todt e o fundador e presidente da Fórmula E, Alejandro Agag, assinaram o acordo e comentaram sobre o novo passo da categoria de carros elétricos.

“Sempre foi nossa ambição um dia conquistar o status de Campeonato Mundial da FIA. Tudo o que fizemos e entregamos até agora foi trabalhando para esse momento específico. Conseguir o feito e receber o status de Campeonato Mundial da FIA adiciona mais credibilidade ao que já é uma fórmula de corrida completa e um produto esportivo espetacular. Este contrato e anúncio realmente colocam a Fórmula E no topo das corridas internacionais de monopostos”, declarou Agag.

“Tem sido um tremendo esforço, de muitas pessoas envolvidas e sem elas isso não seria possível, assim como foi importante o apoio do presidente da FIA, Jean Todt, e da federação, além da dedicação e comprometimento demonstrados por nossas equipes e parceiros. Agora podemos dizer que conseguimos. Mas é apenas o começo de um novo capítulo sob a bandeira do Campeonato Mundial da Fórmula E.”

“A criação e o desenvolvimento da Fórmula E tem sido uma grande aventura. Estou orgulhoso de que hoje confirmamos o status de campeonato mundial da FIA”, comentou Jean Todt. “Desde que começamos essa jornada, a Fórmula E sem dúvida ganhou muita força. Em um curto espaço de tempo, a série provou ser relevante para a indústria automotiva, com mais dois grandes fabricantes de automóveis entrando no campeonato no início da temporada atual, elevando o número total para 10. O compromisso e o profissionalismo desses fabricantes e de suas respectivas equipes se refletem na qualidade desde a primeira corrida disputada em Pequim, em 2014.”

Agora, a Fórmula E se junta a Fórmula 1, WEC, World RX e WRC como as competições com chancela de campeonato mundial pela FIA, as quais possuem pelo menos quatro montadoras e disputam etapas em pelo menos três continentes, além de outros critérios impostos pela federação que rege o automobilismo mundial.

LEIA MAIS:
Toto Wolff: “Fórmula E é um Super Mario Kart com pilotos reais”
Análise: sob o olhar de Toto Wolff, Mercedes tem estreia convincente na Fórmula E