Goleiro Bruno é tietado por torcedores do Flamengo em shopping do RJ e agradece aos fãs

Condenado pela morte da modelo Eliza Samudio, jogador deixa mensagem no Instagram, após passeio pela Região dos Lagos

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Reprodução/Instagram

Em passeio por um shopping de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, o goleiro Bruno foi tietado por torcedores do Flamengo na véspera de Natal. Ele retribuiu a manifestação dos fãs em sua conta no Instagram.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

“Queria agradecer a receptividade, carinho de todos! Me senti muito amado, querido, acolhido e muito feliz!!! Que Deus possa abençoar a cada pessoa que veio até mim hoje, que pediu uma foto, autógrafo, ou que simplesmente veio apertar a minha mão, me desejar sorte, me parabenizar pelo meu recomeço!! Obrigado por cada rosto que sorriu pra mim, e que foram muitos, muitos mesmo! Fico até emocionado, vocês encheram meu coração de alegria, e me deram mais combustível para correr atrás dos meus sonhos! Muito obrigado especial a loja Nação Rubro-Negra e a loja FLY multimarcas pela recepção!! Estou lisonjeado”, escreveu.

Bruno foi contratado este ano pelo Poços de Caldas, da Terceira Divisão de Minas Gerais. Mas, com poucos minutos em campo e um salário pesado para o clube, não teve sequência e acabou tendo o contrato rescindido.

Ele foi condenado a 22 anos e três meses de prisão, pela morte da modelo e atriz Eliza Samudio, ocorrida em 2010. No entanto, obteve habeas corpus, em fevereiro de 2017, por uma liminar deferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello. Contudo, em abril do mesmo ano, em novo julgamento, ficou decidido que o atleta deveria retornar à prisão. Em julho de 2019, o goleiro conseguiu uma progressão de pena para o regime semiaberto, devido a uma decisão da justiça de Varginha/MG. No dia seguinte (19 de julho) deixou o presídio para cumprir o restante de pena em casa.

No período em que vestiu a camisa do Rubro-Negro carioca, Bruno conquistou o Campeonato Brasileiro de 2009, além de três edições do Estadual: 2007, 2008 e 2009. Ele foi revelado pelo Atlético-MG, depois de passar pela base do Tombense. Após curto período no Corinthians, desembarcou no Rio de Janeiro para defender o clube da Gávea. A primeira tentativa de recomeço pós-condenação aconteceu no Boa Esporte.

Leia também:

Por Carioca, Flamengo corre risco de desistir de disputar Copinha, diz blog

Palmeiras é o clube que mais trocou de técnico no século 21; veja ranking