Hamilton vence de ponta a ponta o GP de Abu Dhabi de F1

Piloto da Mercedes liderou todas as 55 voltas em Yas Marina, vencendo pela 11ª vez na temporada

Leonardo Marson
Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Mercedes

Lewis Hamilton venceu neste domingo (1) o Grande Prêmio de Abu Dhabi, corrida de encerramento da temporada 2019 da Fórmula 1. O hexacampeão mundial e piloto da Mercedes largou da pole position no circuito de Yas Marina, nos Emirados Árabes Unidos, e manteve a liderança ao longo de todas as 55 voltas da corrida, conquistando a 11ª vitória no ano.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A segunda posição ficou com Max Verstappen, que travou um bom duelo com Charles Leclerc durante a corrida. O resultado garantiu ao holandês da Red Bull a terceira colocação do campeonato, batendo justamente o monegasco da Ferrari, que completou o pódio em Abu Dhabi, depois de apostar em uma estratégia de duas paradas, ante uma dos principais rivais.

Valtteri Bottas, que largou da última posição com a Mercedes, escalou o pelotão para terminar em quarto, sendo seguido por Alexander Albon, quinto com a Red Bull. Sebastian Vettel fechou a corrida em sexto com a Ferrari, enquanto Sergio Pérez levou a Racing Point ao sétimo posto. Lando Norris colocou a McLaren em oitavo, enquanto Nico Hülkenberg, da Renault, foi o nono. Daniil Kvyat, da Toro Rosso, completou o top-10.

Apesar do final da temporada, as atividades da Fórmula 1 ainda não foram encerradas. A partir de terça-feira (3) acontecem os testes de pós-temporada. Serão dois dias de sessões, sendo que, na quarta-feira, Pietro Fittipaldi participará das sessões com a Haas.

Confira como foi a corrida

Lewis Hamilton manteve a primeira colocação nos metros iniciais, sendo seguido por Max Verstappen, Charles Leclerc, Sebastian Vettel e Alexander Albon. No final do pelotão, Valtteri Bottas avançou para a 17ª posição, depois de largar da última colocação. Ainda na primeira volta, o monegasco da Ferrari tomou a segunda posição do rival da Red Bull, que teve que se defender dos ataques do tetracampeão do mundo na sequência.

Pierre Gasly foi aos boxes com a asa dianteira danificada, após um incidente com Sergio Pérez e Lance Stroll, mas o lance não foi investigado pelos comissários. Na terceira volta, Bottas já aparecia na 14ª colocação. Na passagem seguinte, a direção de prova anunciou que a asa móvel não poderia ser acionada por problemas técnicos no circuito de Yas Marina.

Na quinta volta, Hamilton abriu três segundos de frente para Leclerc, enquanto Bottas avançou para a 12ª posição ao superar Antonio Giovinazzi. Mais à frente, Pérez passou por Kevin Magnussen, entrando na zona de pontuação. Verstappen reclamou do desempenho do motor, mas se mantinha em terceiro. Pouco depois, o finlandês da Mercedes superou Magnussen também, subindo para 11º.

Logo na nona volta, Lando Norris e Giovinazzi entraram nos boxes para as suas primeiras paradas. Ambos receberam de suas equipes pneus duros. Leclerc, via rádio, passou a reclamar de vibração nos pneus médios. Hamilton seguiu se distanciando de Leclerc, alcançando 5s6 de frente em relação ao monegasco no complemento da 11ª volta em Abu Dhabi. Na 12ª volta, Daniel Ricciardo foi para os boxes, ganhando pneus duros.

Bottas superou Pérez para assumir a oitava posição, enquanto a Ferrari chamou Leclerc aos boxes na volta 13, colocando pneus duros. Na mesma volta, Vettel entrou e também recebeu os pneus de faixa branca, mas viu a roda dianteira esquerda ser presa com dificuldades, perdendo tempo. Carlos Sainz também foi aos boxes, e ganhou da McLaren um jogo dos pneus duros.

Albon foi aos boxes na volta 14, trocando os macios por duros, retornando atrás de Vettel. Bottas apareceu em quinto, e passou a pressionar Nico Hülkenberg, mas também recebia os ataques de Vettel, o sexto colocado. Assim, o alemão passou a atacar o finlandês na volta 18, sem conseguir a ultrapassagem e, de quebra, permitindo a aproximação de Albon, o sétimo colocado.

A asa móvel foi liberada apenas na 18ª volta, e as ultrapassagens aumentaram. Bottas, então, conseguiu superar Hülkenberg, que foi aos boxes na passagem seguinte. Na frente, Hamilton tinha 13 segundos de vantagem sobre Verstappen com 21 voltas. Nenhum dos dois havia feito a parada nos boxes. Magnussen foi chamado aos boxes pela Haas neste momento.

Daniil Kvyat assumiu a oitava posição ao superar Kimi Räikkönen na 22ª volta. Na passagem seguinte, Verstappen passou a reclamar do desempenho dos pneus médios, enquanto Räikkönen foi aos boxes. No 24º giro, Giovinazzi acertou o carro de Robert Kubica, e a Williams do polonês ficou danificada, ainda que não existisse a necessidade de visitar os boxes. Na volta 25, o italiano conseguiu a ultrapassagem, tomando a 15ª posição.

Verstappen foi aos boxes na volta 26, recebendo pneus duros da Red Bull, retornando dos boxes na terceira posição. Hamilton fez a troca de pneus no giro seguinte, também ganhando os compostos mais duros, retornando na liderança. Bottas, por sua vez, seguiu sem visitar os boxes até a 30ª volta, quando colocou os pneus duros para encerrar a corrida em Abu Dhabi.

Com pneus mais novos, Verstappen se aproximou de Leclerc na 31ª volta, ainda que reclamasse do desempenho do carro após a parada nos boxes. A ultrapassagem veio na passagem seguinte, e mesmo com a tentativa de troco do monegasco, o piloto da Red Bull conseguiu a segunda colocação. Apesar disso, a distância para o líder Hamilton subiu para 15 segundos.

Um pedaço do carro de Vettel se soltou, e atingiu o halo de Albon, sem causar danos ao piloto ou ao Red Bull do tailandês, que via Bottas se aproximar rapidamente. Mais atrás, Räikkönen passou a atacar Magnussen pela 13ª colocação, enquanto Pérez foi aos boxes pela segunda vez na corrida na 38ª volta. No giro seguinte, Leclerc foi chamado pela Ferrari aos boxes, ganhando pneus macios. Vettel parou no mesmo momento, passando a ter os pneus médios.

Bottas superou Albon com facilidade na 40ª volta, tomando a quarta posição. Pérez superou Ricciardo no 41º giro, e subiu uma posição no momento em que Kvyat foi aos boxes. Duas voltas depois, Sainz foi aos boxes pela segunda vez na corrida. Uma passagem depois, foi a vez de Ricciardo fazer um pit stop, retornando apenas na 14ª colocação.

Se valendo de pneus mais novos, Pérez superou Hülkenberg para assumir a oitava posição na volta 46, e partiu para o ataque sobre Norris. Dois giros depois, Lance Stroll abandonou a corrida com problemas no carro da Racing Point. Já Bottas se aproximou rapidamente de Leclerc. Albon atacou Vettel e conseguiu a ultrapassagem, mas viu o alemão se recuperar algumas curvas mais tarde.

Pérez conseguiu a ultrapassagem sobre Norris na última volta, terminando em sétimo. Hamilton seguiu para vencer pela 11ª vez na temporada, sendo seguido por Verstappen e Leclerc.

LEIA MAIS:
Pietro Fittipaldi participa de testes da F1 em Abu Dhabi