Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Lucien Favre lamenta derrota do Borussia Dortmund para o Hoffenheim: “é uma grande pena”

Aurinegros visitaram o Hoffenheim e perderam por 2×1, em partida válida pela Bundesliga; Favre se mostrou insatisfeito com o resultado

Cleverton Silva
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Borussia Dortmund

Nesta sexta (20), o Borussia Dortmund visitou a equipe do Hoffenheim, e sofreu uma derrota por 2×1 na Rhein-Neckar-Arena. O resultado da partida nçao agradou nem um pouco o treinador dos Aurinegros, Lucien Favre.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Para o comandante do Borussia Dortmund, sua equipe dominou a partida e teve claras chances de gol para vencer a partida.

“Dominamos o jogo. Estávamos ganhando por 1×0 e tínhamos mais posse de bola. Jogamos muito complicado e perdemos muitas bolas. Mas tínhamos chances claras de gol. No segundo tempo podíamos ter feito 2 ou 3×0 dentro de 5 minutos, mas não conseguimos, perdemos grandes chances de marcar. Acabei de ver outra situação em que poderíamos ter cruzado e dois jogadores do Dortmund estavam completamente livres. O gol estava vazio, mas não resolvemos”, disse Favre.

Lucien Favre lamentou ter perdido a partida. Além disso, o treinador do Borussia Dortmund parabenizou Alfred Schreuder, técnico do Hoffenheim, pela importante vitória.

“Eu tenho que dizer, isso é estúpido. Você lidera por 1×0, todo mundo está um pouco cansado e tudo é possível. Quando eles (Hoffenheim) fizeram 1×1, foi difícil aceitar, mas tínhamos que ter pelo menos um ponto no final. Infelizmente, não conseguimos, e isso é uma grande pena. Quando imagino quantos pontos perdemos estupidamente… isso nos custa muito. Mas parabéns ao meu colega (Alfred Schreuder, treinador do Hoffenheim)”, declarou o comandante do Borussia Dortmund.

LEIA MAIS