Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Martín Rodríguez planeja longa carreira em Salvador e afirma: “O Vitória não pode estar na Série B”

Consolidado como titular, goleiro uruguaio busca acesso do Leão da Barra à elite do futebol brasileiro em 2020

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Divulgação/Esporte Clube Vitória

Depois de cinco tentativas, o Vitória parece ter encontrado segurança debaixo das próprias traves. Em 2019, Ronaldo, Caíque, João Gabriel e Lucas Arcanjo tiveram a oportunidade. No mês de junho, entretanto, um uruguaio desembarcou em Salvador, deixando o Racing de Montevidéu, xará do famoso clube argentino. Desde então, foram 28 jogos defendendo a meta rubro-negra. Em entrevista ao Grupo A TARDE, Martín Rodríguez falou sobre a chegada ao Leão da Barra e a temporada da equipe que disputou a Série B do Campeonato Brasileiro. 

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

“Quando me chamaram, eu sabia da situação do clube. O time inteiro vivia um momento ruim, não só os goleiros. Para mim tem bons goleiros aqui, só que o time inteiro não estava passando por um bom momento”, considerou o arqueiro, que, na hora de pensar na transferência, ficou entusiasmado com a torcida rubro-negra. 

“No Uruguai, o futebol brasileiro se avalia muito. O Vitória eu já conhecia por ter jogado copas internacionais (nas categorias de base). Quando chegou a oportunidade de jogar aqui, eu me interessei mais e vi que tinha uma torcida muito grande”, contou. 

Nas últimas Copas do Mundo não teve chance para outro goleiro na Seleção do Uruguai. Muslera foi o responsável por usar as luvas e ir aos gramados. É justamente o jogador do turco Galatasaray a inspiração de Martín, juntamente com o atual dono da camisa 1 do Brasil. 

“O Muslera é uma referência muito importante para mim. Já dividi treinamentos com ele. Saímos do mesmo time, o Montevidéu Wanderers, e aí nos conhecemos há muito tempo. Ele é o atual goleiro da seleção uruguaia. Tem também o Alisson, goleiro do Brasil, que é muito bom. Ele ganhou tudo esse ano. Então são um pouco das referências que tenho”, disse o uruguaio, que, ao fim de 2020, não quer ter mantido o Vitória na Segunda Divisão nacional por mais uma temporada.  

“Eu quero ficar aqui muito tempo. Quero ganhar títulos, deixar meu nome aqui. Tenho isso na cabeça todas as vezes que venho para treinar. No próximo ano, o objetivo é subir para Série A, sem dúvidas. O Vitória não pode estar na Série B. Sim, passamos por um momento difícil, o que pode acontecer com qualquer um, mas o próximo ano temos que ir com tudo”, frisou. 

Leia também:

São Paulo condena violência contra mulher, deixa situação de Jean para depois das férias e pede calma para avaliar foto de Arboleda

Zé Welison projeta 2020 do Atlético-MG: “Vamos trabalhar para que seja uma temporada de títulos”