Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Sem Grupo Globo, NBB se reinventa em outras emissoras, trabalho em redes sociais e parceria com a NBA

NBB ousa e colhe bons resultados no marketing da liga

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

O Novo Basquete Brasil (NBB) tem muito o que comemorar na temporada 2019/2020. Com números relevantes em redes sociais e no que tange à transmissão das partidas, a liga nacional de basquete comemora os bons parâmetros alcançados. É o que garante Guilherme Buso, Diretor de Comunicação da Liga Nacional de Basquete (LNB), organizadora do certame.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O NBB é a única liga nacional de basquete que possui uma parceria de longa data com a NBA, liga de basquete norte-americano. “O intercâmbio entre dirigentes das ligas foi muito importante para os clubes brasileiros que disputam o NBB. Ver, por exemplo, as experiências dentro da s quadras da NBA foi uma experiência muito gratificante para técnicos, preparadores físicos, treinadores e todos que cuidam, de alguma forma, do entretenimento das competições. As noções de experiência de gestão tiveram como ponto alto, em 2019, o duelo SESI/Franca @ Brooklyn Nets, no Barclays Center, no dia 04 de outubro”, afirmou Buso.

Redes sociais

A liga também é um sucesso nas redes sociais e na televisão, avalia o diretor da liga. “A nossa mudança de direcionamento teve resultados muito expressivos. Em 2014 tivemos as nossas primeiras experiências em redes sociais. Na última semana, chegamos a um milhão de curtidas em todas as nossas redes sociais. Isso é resultado de um trabalho de evolução constante para engajar e passar a nossa mensagem. É um enorme desafio”, comentou.

Globo não é tudo

O sucesso também pode ser medido levando em conta as transmissões das partidas. Em 2018, uma grande mudança aconteceu no NBB nesse aspecto, aliás. Sem o contrato com o Grupo Globo, a liga apostou em outras emissoras e modelos de transmissão. “Em 2016, as primeiras transmissões na TV aberta, na Rede Bandeirantes. Em 2018, a consolidação do modelo, com 75% das partidas transmitidas em algum meio. Em 2019, chegamos a 100% das partidas transmitidas de alguma forma”, finalizou Buso.

LEIA MAIS
Maior cestinha da história do NBB fala em fazer história no São Paulo: “Trabalho para ser campeão”
Caso seja campeão do NBB, Paulistano quebra tabu de 22 anos; veja qual
Brasília não terá representante na próxima temporada do NBB