Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Nenê aceita reduzir salário para continuar no Fluminense em 2020

Experiente jogador divide opiniões no clube

Wilson Pimentel
Jornalista esportivo desde 1998. Cobriu os principais eventos esportivos da última década. Passou pelas redações do SBT, Record TV, CNT, Esporte Interativo, Rádio Tupi, Rádio Brasil e Rádio Manchete. É correspondente de veículos de comunicação da Colômbia, Croácia, Paraguai e Portugal. Está no Torcedores.com desde 2019.

Crédito: Nenê tem contrato com o Fluminense até dezembro de 2020 (Foto: Lucas Merçon /Fluminense)

Contratado após passagem apagada pelo São Paulo, Nenê assinou contrato com o Fluminense até dezembro de 2020. Hoje, ele é um dos jogadores mais cobrados pela torcida devido ao fraco desempenho do time na temporada.

Mesmo assim, ele demonstra vontade de ficar no Tricolor das Laranjeiras. Por outro lado, o momento delicado do clube, dentro e fora de campo, pode ser um complicador na sua permanência. O Fluminense, inclusive, não está conseguindo manter os salários em dia e não há perspectivas de melhoras no futuro.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Independente da indefinição, a saída de Nenê do Fluminense é tratada como um cenário real. Isso mesmo depois de ele realizar boas partidas como substituto de Paulo Henrique Ganso, que se recupera de lesão no músculo posterior da coxa esquerda, no Campeonato Brasileiro.

Internamente a informação é que Nenê será liberado para procurar um novo clube após o encerramento da temporada, caso haja uma proposta convincente. O motivo para a saída do jogador é financeiro e não técnico.

O Fluminense necessita reduzir a sua folha salarial, e o meia recebe atualmente R$ 400 mil sendo que o São Paulo banca metade dos vencimentos do atleta. Por isso, a incógnita ficaria com relação ao próximo ano.

Nenê em ação pelo Fluminense

Nenê tem o futuro indefinido no Fluminense (Foto: Lucas Merçon /Fluminense)

Nenê pode reduzir salário para seguir no Fluminense

O Torcedores apurou que o empresário Gilvan Costa já sinalizou com a possibilidade de uma redução salarial. O agente deseja colocar Nenê no mesmo patamar financeiro que Paulo Henrique Ganso, entre R$ 150 mil e R$ 200 mil, por um contrato até o fim de 2020.

A diretoria do Fluminense, no entanto, não fala sobre o assunto até o fim da participação do clube no Brasileirão. A expectativa dos dirigentes tricolores é que algum patrocinador empregue recursos financeiros para o clube conseguir manter o jogador. Além disso, o interesse de clubes da Arábia Saudita, Catar, Emirados Árabes e China pode acelerar a saída do atleta.

Nenê foi considerado uma contratação de peso não só pelo futebol que já havia mostrado nos tempos de Vasco, mas também pelo alto investimento feito pelo Fluminense para tirá-lo do São Paulo. O meia fez boa parte da sua carreira profissional no exterior, onde já atuou por clubes da Espanha, França, Inglaterra e Catar.

LEIA MAIS:

Mercado da Bola: Ex-promessa do Fluminense reforça o Madureira