Ex-presidente do Palmeiras, Paulo Nobre critica saída de Prass: “não se dispensa um ídolo”

Fernando Prass tem contrato com o Palmeiras até o fim deste ano e não será renovado

Dayvidson Soares
Jornalista, com passagens por Globoesporte.com, Lance! (Craque do Futuro) e Jornal Gazeta de Alagoas. Apaixonado por futebol e boas histórias.

Crédito: Reprodução/ Instagram

Ex-presidente do Palmeiras, Paulo Nobre usou suas redes sociais para se manifestar sobre a saída do goleiro Fernando Prass do Alviverde. O ex-dirigente lamentou a forma que o camisa 1 deixa o clube e criticou a atual gestão.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Um jogador como você teria que encerrar a carreira jogando no Palmeiras de uma forma totalmente respeitosa. Não se dispensa um ídolo de maneira totalmente insensível, mas, sim, se cuida de quem tanto fez por nós”, escreveu Nobre em um dos trechos da postagem.

“Por favor Prass, lembre sempre do Palmeiras como a instituição gigantesca e gloriosa que é e onde você honrou a camisa durante 100% do tempo que esteve conosco. Não leve mágoas do Palmeiras, como aconteceu com vários ex-jogadores em situações parecidas, pelas atitudes de dirigentes fracassados no comando do clube”, disse ainda.

View this post on Instagram

Futebol é um esporte coletivo, mas não é à toa que existe um jargão popular que diz “todo bom time começa por um bom goleiro!”… e Fernando Prass é o exemplo disso! Ele foi o jogador que chegou 1 mês antes de iniciar a minha gestão e passou, com o mesmo profissionalismo, TODOS os momentos, tanto os dificílimos do início, onde estávamos reorganizando a casa, até os momentos de glórias do final! Mas MUITO mais do que isso, ele entrou pra história palestrina como o 1º e único goleiro a marcar “o gol de um título ”, e tinha que ser naquela MÁGICA final da Copa do Brasil de 2015 que foi o grande divisor de águas na virada de cenário da vida recente do Palmeiras! Fizemos uma homenagem velada a ele por todo esse ineditismo e por toda sua liderança DENTRO E FORA DE CAMPO, quando o 3º uniforme de 2016, dos jogadores de linha, passou a ser a camisa azul com a qual ele jogou e marcou o gol decisivo daquele jogo! AMIGO PRASS, muito obrigado por tudo que você fez por esse Palmeiras amado por milhões de pessoas e que você aprendeu tb a gostar! Me sinto um privilegiado por ter trabalhado com você e como ex dirigente me revolta e envergonha ver as lambanças que essa gestão perdida, conduz os processos no clube! Um jogador como você teria que encerrar a carreira jogando no Palmeiras de uma forma totalmente respeitosa… nao se dispensa um ÍDOLO de maneira totalmente insensível, mas sim se cuida de quem tanto fez por nós! Por favor Prass, lembre sempre do Palmeiras como a instituição gigantesca e gloriosa que é e onde você honrou a camisa durante 100% do tempo que esteve conosco…. não leve mágoas do Palmeiras, como aconteceu com vários ex jogadores em situações parecidas, pelas atitudes de dirigentes fracassados no comando do clube! Avante Palestra e boa sorte! O verdadeiro torcedor palmeirense te respeita muito! ? @fernandoprassoficial

A post shared by Paulo Nobre OFICIAL (@paulonobrepalmeirense) on

A saída de Fernando Prass do Palmeiras foi anunciada neste sábado (7), pelo próprio atleta. Ao todo, foram 274 jogos, muitos momentos marcantes e um feito inédito nos 105 anos de clube: nunca um título alviverde havia sido conquistado com um gol de goleiro até a Copa do Brasil de 2015, quando o camisa 1 cobrou a última penalidade contra o Santos e garantiu a primeira taça da história do Allianz Parque.

LEIA MAIS:

Felipe Melo se despede de Mattos com mensagem de gratidão: “Homem íntegro e multicampeão”

Emprestados pelo Palmeiras, Erik e Thiago Martins conquistam título no Japão