Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Saiba quais são os ex-atletas olímpicos brasileiros engajados em projetos sociais

Além do reconhecimento, ex-atletas têm se dedicado a transformar a vida de crianças e adolescentes carentes do Brasil

Bárbara Ribeiro
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Instituto Reação/Divulgação

Eles ganham campeonatos, medalhas e fama, mas são seus projetos sociais que os tornam heróis. Ao longo da história, muitos atletas se manifestaram a favor de questões sociais. Suas ações e comprometimento demonstraram que os esportistas podem desempenhar um papel importante na vida de muitas pessoas.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Conheça cinco projetos sociais de atletas olímpicos brasileiros criados para estimular crianças e adolescentes por meio do esporte:

Lars e Torben Grael

O Projeto Grael idealizado pelos campeões olímpicos, Lars e Torben Grael, junto de Marcelo Ferreira, foi criado em 1998. Com sede em Niterói-RJ,  seu objetivo é proporcionar o acesso de crianças e jovens de baixar à prática do esporte da vela. Projeto Grael é uma organização não–governamental (ONG) onde são desenvolvidos métodos educacionais para aprendizagem de esportes náuticos.

Desde sua criação, mais de 17 mil jovens e crianças da rede pública de ensino passaram pelo projeto e sendo educadas por meio da vela e preparados para o mercado de trabalho.

Uma publicação compartilhada por Projeto Grael (@projetograel) em

Flávio Canto

O Instituto Reação tem como origem no Projeto Educação Criança Futuro desenvolvido na comunidade da Rocinha no Rio de Janeiro.

O programa era idealizado por Pedro Gama Filho, um dos maiores incentivadores de Canto no Esporte. Nos anos 2000, o judoca começou a dar aulas de judô como voluntário, mas pouco tempo depois o projeto perdeu a sua base de sustentação financeira. Então, Flavio Canto, seu técnico Geraldo Bernardes e alguns em 2003, fundaram uma organização não governamental em prol do desenvolvimento humano e a integração social por meio do esporte e da educação.

O Instituto Reação desde tem fomentado o judô desde a iniciação esportiva até o alto rendimento. Ao todo o programa social atende mais de 1800 crianças, adolescentes e jovens a partir de quatro anos em nove polos no Rio de Janeiro e em Cuiabá.

projetos sociais Ex-atletas  olímpicos

Instituto Reação ? (@institutoreacao) em

Magic Paula

Idealizado e fundado em 2004 pela medalhista olímpica de basquete Magic Paula, o Instituto Passe de Mágica foi criado para promover o desenvolvimento humano pelo esporte, em regiões que registram áreas de alta vulnerabilidade social.

A entidade é organização não governamental que utiliza o esporte como ferramenta de transformação e educação por meio do basquete. Atualmente, cerca de 1.000 crianças e adolescentes tem acesso ao projeto em sete núcleos distribuídos nas cidades de Diadema, Piracicaba e São Paulo.

Jacqueline Silva

O Instituto Jack Silva foi idealizado pela ex-jogadora de vôlei tem como objetivo incentivar o crianças e jovens se manterem na escola através da modalidade.

Além disso, os beneficiados têm todo o suporte no processo educativo e prepara novos atletas. O projeto é desenvolvido no Rio de Janeiro e estimula que os alunos tenham suas médias escolares dentro dos valores estabelecidos pela secretaria de educação do estado do Rio de Janeiro, bimestralmente os boletins são revisados.

projetos sociais Ex-atletas

Jackie silva (@jackievolley) em

César Cielo

O campeão olímpico da natação criou o Instituto Cesar Cielo em maio de 2010. O intuito do projeto é incentivar e promover a prática e o desenvolvimento da natação brasileira. Atendendo crianças de 6 a 18 anos, em São Paulo e Santa Bárbara d’Oeste (SP), são oferecidos além de treinos, recursos para custear inscrições em torneios, transporte, alimentação, hospedagem e uniformes.

projetos sociais Ex-atletas

Instituto Cesar Cielo (@institutocesarcielo) em

Leia mais: