Renan admite ter base para os Jogos Olímpicos, mas não descarta mudanças: “Esporte é momento”

Com a aproximação dos Jogos Olímpicos, Renan Dal Zotto não vê momento para testes, mas garante que convocação será pelo momento

Mohamed Nassif
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Créditos: Divulgação/FIVB

Com os Jogos Olímpicos de Tóquio se aproximando, tanto as seleções quanto os atletas já estão em fase final de preparação. E com a seleção masculina de vôlei do Brasil, não é diferente.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O técnico Renan Dal Zotto já tem em mente um grupo-base para levar ao Japão. Em entrevista exclusiva ao Torcecores.com no evento do lançamento de seu livro Ninguém É Campeão Por Acaso, o comandante afirmou que já tem uma imaginação dos jogadores que levará para os Jogos, mas que não descarta mudanças até lá:

“Acho que todos os testes possíveis foram feitos em 2018 e 19. Claro que o esporte é momento. Temos que estar atentos aos jovens talentos que estão se destacando, principalmente na Superliga, mas claro que já tenho um grupo base pros Jogos Olímpicos. Temos a Liga das Nações antes que vai servir para termos certeza nas tomadas de decisões que vamos tomar antes dos Jogos. Nas Olimpíadas só podemos levar 12 atletas, e essa tem sido a decisão mais difícil a ser tomada.”

Renan Dal Zotto assumiu a seleção brasileira em 2017 com a saída de Bernardinho. Rapidamente, trouxe resultados e levou o Brasil a títulos como o Campeonato Sul-Americano e a Copa dos Campeões, além de campanhas de destaque como os vices da Liga Mundial e do Campeonato Mundial.

Leia mais:

Sada Cruzeiro estreia no Mundial de Clubes com vitória sobre o Zenit

Renan lança livro sobre os princípios para atingir o alto rendimento