Retrospectiva – 4 motivos para ter vergonha do time do Palmeiras em 2019

Este ano não foi do Palmeiras. 2019 pareceu promissor, mas o alviverde acabou decepcionando bastante a torcida. Confira aqui quatro motivos para o  palmeirense esquecer o ano que está acabando

Andre Nascimento Donati
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Instagram oficial do Palmeiras

1- Libertadores

Desde 2016, o Palmeiras tem disputado a Libertadores de forma frequente. Contudo, o time foi eliminado em todas elas antes mesmo de chegar a final. Mas a eliminação de 2019 acabou sendo bem mais dolorida.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

O Palmeiras terminou a fase de grupos do torneio sul-americano com a melhor campanha entre os 16 classificados, com cinco vitórias em seis jogos, com 13 gols marcados e apenas um sofrido. Nas oitavas de final, enfrentou o Godoy Cruz. Com um pouco de dificuldade, passou pelos argentinos e se classificou para as quartas de final.

O adversário era o Grêmio. Na primeira partida, em Porto Alegre, mesmo com um a menos, o Palmeiras venceu por 1 a 0. E tudo indicava a classificação para as semifinais quando, no jogo de volta, disputado no Pacaembu (o Allianz Parque tinha sido usado para um show), precisando de apena um empate, saiu na frente com um gol de Luiz Adriano.  Entretanto, tudo desabou quando o Grêmio virou a partida com gols de  Everton e Alisson. O Palmeiras não foi capaz de reverter a situação e foi eliminado e forma vergonhosa na Libertadores.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

2- Brasileirão

Nas nove rodadas que antecederam a Copa América, o Palmeiras estava com tudo. Afinal, foram oito vitórias em nove jogos (e um empate), indicando um domínio semelhante com o do São Paulo em 2007 ou do Corinthians em 2017.

Entretanto, após a Copa, o  alviverde empatou cinco jogos e perdeu um. Resultados que tiraram o time da liderança do campeonato. O Palmeiras ainda tentou voltar a engrenar, trocando de técnico no meio do campeonato, mas não adiantou, sendo obrigado a se contentar com a terceira colocação no campeonato.

3- Contratações

Diretores de futebol, também são humanos. E por isso, eles podem falhar ao fazer contratações. Jogadores que de início pareceram serem boas opções e acabam não vingando. Contudo, o Palmeiras abusou do direito de errar quando o assunto foi a chegada de jogadores. Dos contatados neste ano, apenas Zé Rafael e (em partes) Luiz Adriano, foram bem aproveitados.

Dentre as contratações que não deram certo, destaca-se o empréstimo de Ricardo Goulart pelo Guangzhou Evergrande. O atacante até recebeu oportunidades, jogando 12 partidas. Contudo, marcou apenas quatro gols e se lesionou, voltando para a China. As contratações ruins resultaram na demissão do diretor de futebol Alexandre Mattos, que estava no clube desde 2015.

4- Ano sem título

Além das já citadas Libertadores e Brasileirão, o Palmeiras falhou em conquistar outros dois torneios que disputou: o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil.

No torneio estadual, o time se classificou em primeiro no grupo, com sete vitórias, quatro empates e uma derrota. Nas quartas de final, passou pelo Novorizontino. Entretanto, na semifinal acabou eliminado nos pênaltis para o São paulo após dois jogos empatados em 0 a 0. Já na Copa do Brasil onde estreou nas oitavas), após passar pelo Sampaio Corrêa, acabou eliminado, também nos pênaltis, pelo Internacional, após ganhar por 1 a 0 no Allianz Parque e perder pelo mesmo placar no Beira-Rio.

O Palmeiras tem feitos grandes investimentos desde 2015, quando houve a reestruturação do time. E a torcida anseia por títulos. Passar um ano sem conquistar pelo menos uma taça (repetindo 2017) transforma 2019 em outro ano decepcionante.

LEIA MAIS

Retrospectiva- 4 motivos para se orgulhar do time do Palmeiras em 2019

Mauro Beting conta o presente de Natal de pai para o Palmeiras