São Paulo terá retorno de sete jogadores emprestados em 2020; veja a lista

Elenco do São Paulo está sob análise do técnico Fernando Diniz e terá sete velhos conhecidos para decidir o futuro

Péterson Neves
Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Crédito: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Nesta janela de transferências do final do ano, o São Paulo irá em busca de oportunidades de mercado para atender aos pedido de reforços do técnico Fernando Diniz e também terá o retorno de sete jogadores que estiveram emprestados ao longo de 2019.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Os meias Jonatan Gómez, Thomaz e Shaylon e os atacantes Brenner, Everton Felipe, Paulo Boia, Shaylon e Santiago Trellez tem contratos em vigência com o Tricolor e voltam ao clube em 2020. A lista ainda poderia ser maior, mas a comissão técnica são-paulina já deu a liberação para o zagueiro Lucas Kal seguir emprestado ao América-MG por mais um ano e o atacante Pedro Bortoluzo, que tem apenas mais cinco meses de contrato, foi cedido ao Votuporanguense.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

O Torcedores.com separou esses nomes que podem retornar ao São Paulo e mostra abaixo como foi o desempenho de cada um em seus respectivos clubes.

Jonatan Gómez – meia-atacante

Contratado pelo Tricolor em 2017, o argentino foi emprestado ao CSA em 2019, fez uma boa temporada no Brasileirão, independente do rebaixamento, e terá o seu caso analisado pelo técnico Fernando Diniz.

Caso não tenha condições de ficar, o time alagoano já o avisou que deseja seguir com seu futebol e procurará o Tricolor para tentar um novo acordo de empréstimo.

Jonatan Gómez disputou 26 jogos pelo Brasileirão desse ano e marcou cinco gols.

Paulinho Boia – atacante

Após empréstimo sem brilho ao Portimonense, de Portugal, Paulinho Boia foi emprestado ao São Bento no meio do ano para a disputa do Campeonato Brasileiro Série B.

O atacante cria da base são-paulina disputou 26 jogos pela equipe do interior de São Paulo na Segundona, fez três gols, deu duas assistências, mas não conseguiu impedir o rebaixamento para a terceira divisão do futebol nacional.

A tendência é que o time do Morumbi o deixe livre para buscar novo clube para atuar emprestado em 2020. Atualmente, o elenco de Diniz conta com os atacantes Alexandre Pato, Pablo, Helinho, Raniel, Toró, Gabriel ara, Antony e terá a volta de Joao Rojas após recuperação de lesão.

Santiago Tréllez – centroavante

Contratado pelo São Paulo no início de 2018 após boa passagem pelo Vitória, Santiago Tréllez fez os seus gols nos times comandados por Diego Aguirre e André Jardine, mas ficou de fora dos planos de 2019 e acabou cedido por um ano ao Internacional para ser alternativa a Leandro Damião.

Porém, o atacante colombiano não conseguiu destaque nas chances que teve, perdeu espaço para o jovem Pedro e deixou de ser relacionado com a chegada de Paolo Guerrero. Ele disputou 13 jogos pela equipe gaúcha e não fez nenhum gol.

Com a ausência de um centroavante de ofício no elenco, o técnico Fernando Diniz irá definir se utilizará Tréllez, que tem contrato até dezembro de 2021, ou o deixará livre para sair em novo empréstimo.

Brenner – atacante

Apontado como uma das grandes revelações da base do São Paulo ao lado de Antony, Brenner foi emprestado ao Fluminense, em maio, com a perpectiva de jogar e ganhar rodagem. Entretanto, a ação foi bem frustrada.

Fernando Diniz pediu ele no Flu, em negócio que cedeu Calanz ao São Paulo, e o comandante deixou o clube meses depois. A chance de voltar ao Tricolor é grande já que é justamente o comandante que está à frente do clube do Morumbi,

Em 2019, Brenner fez apenas seis jogos com a camisa do Fluminense e não marcou nenhum gol. O contrato dele com o São Paulo vai até o fim de 2022.

Shaylon – meio-campista

Outra cria da base do São Paulo, o meio-campista foi emprestado ao Bahia no início de 2019 com a esperança de jogar com regularidade e ganhar experiência. No clube, ele brilhou no campeonato estadual, ganhou prêmio de melhor meia e depois sofreu com queda brusca de rendimento.

Ao todo, Shaylon entrou em campo em 30 oportunidades e balançou as redes cinco vezes. O meia de 22 anos – que tem contrato com o São Paulo até 2021 – pode ficar caso o técnico Fernando Diniz o veja como boa opção para o setor carente de criação.

Thomaz – meio-campista

Contratado junto ao Jorge Wilstermann há dois anos por indicação de Rogério Ceni, Thomaz nunca conseguiu repetir as boas atuações pelo clube boliviano no São Paulo e no início de 2019 foi cedido por uma temporada ao Bolivar para ganhar tempo de jogo.

No entanto, o Jorge Wilstermann entrou com uma ação contra o meia por alegar ter um contrato em que ele garantiria que não jogaria por outro clube da Bolívia caso voltasse ao país e acabou sendo impedido de atuar por decisões judiciais.

Ao todo, o atleta de 33 anos disputou oito jogos, não fez nenhum gol e não deve ser aproveitado por Fernando Diniz.

Everton Felipe – atacante

Sem conseguir repetir o futebol dos tempos de Sport no São Paulo, Everton Felipe foi cedido ao Athletico Paranaense em agosto passado para ganhar minutos em campo e ter chance de mostrar seu futebol.

O atacante, porém, atuou apenas cinco partidas, não balançou as redes, será devido já que o Furacão passará por mudanças no elenco e somente ficará caso o novo treinador do clube paranaense peça a sua contratação.

No Morumbi, Everton sofreu com críticas, mas ainda possui alguns defensores e será testado pelo técnico Fernando Diniz nos jogos de pré-temporada.

LEIA MAIS
Mercado da Bola: São Paulo vai exercer opção de compra do lateral Igor Vinícius, dizem sites
Grupo de conselheiros do São Paulo pedem Impeachment de Leco
Vai e vem do São Paulo: quais jogadores estão em fim de contrato e quem o clube pretende vender para fazer caixa