Vasco vence por 1 a 0 e complica situação do Cruzeiro na Série A

Com a vitória, o Vasco se garantiu na Sul-Americana de 2020, além de garantir Fluminense e Botafogo na Série A. O Cruzeiro poderá ser rebaixado na quinta-feira.

Fabrício Carvalho
Colaborador desde 2015 com matérias e artigos nas editorias Games (E-sports), Esportes Americanos, Automobilismo e Futebol.

Crédito: Reprodução/Premiere

Vasco Vasco da Gama logo 1-0 Cruzeiro logo Cruzeiro
Campeonato Brasileiro - 36ª Rodada

Nesta segunda-feira (2), o Vasco venceu o Cruzeiro por 1 a 0 em São Januário, no encerramento da 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A primeira etapa ficou marcada pela alta temperatura dentro de campo com 15 faltas marcadas nos primeiros 45 minutos e muita disposição dos jogadores de ambas equipes.

Houve também espaço para polêmica. O VAR foi acionado pela primeira vez aos 5′ após Marrony ter caído dentro da área após contato com Egídio. A arbitragem orientou o prosseguimento da partida.

Na marca dos 10′, o Vasco abriu o placar. Em contra-ataque, Andrey saiu em arrancada desde o meio-campo e cruzou para Guarín completar na entrada da área, batendo de primeira para o gol.

O VAR voltou a ser acionado na metade do 1º tempo, novamente com Marrony. O atacante vascaíno caiu na área e o árbitro marcou pênalti de Cacá. Wilton Pereira Sampaio foi ao monitor, e após cinco minutos de paralisação, cancelou o pênalti.

O Cruzeiro chegou com perigo apenas uma vez no 1º tempo, no cruzamento de Ederson para Joel, que não conseguiu alcançar a bola dentro da área.

No 2º tempo, com a entrada dos atacantes Joel e Fred, o Cruzeiro passou a ter mais posse e finalizou mais na segunda etapa, enquanto o Vasco passou a atuar mais recuado.

Diversas chances perigosas foram criadas para o Cruzeiro com cabeçada de Fred, cobrança perigosa de Egídio e cruzamento na área de Marquinhos Gabriel para Ezequiel já no final do 2º tempo.

Mesmo assim, o Vasco conseguiu resistir e garantiu a vitória em São Januário, por 1 a 0.

Vasco: Com o resultado, o Vasco se garantiu matematicamente na Copa Sul-Americana em 2020. Além disso, os rivais cariocas Fluminense e Botafogo também foram salvos de qualquer chance de rebaixamento.

Cruzeiro: Enquanto isso, o Cruzeiro poderá ser rebaixado na próxima rodada, caso não vença o Grêmio em Porto Alegre e o Ceará vença o Corinthians. A equipe está com 36 pontos em 17º lugar, enquanto o Ceará possui 38 pontos.

Resumo da partida

Início faltoso e polêmica com VAR

A partida começou quente, com os jogadores dos dois times dividindo forte e cometendo muitas faltas.

Logo aos 5′, o árbitro Wilton Pereira Sampaio entrou em contato com a equipe do VAR para verificar um possível pênalti de Egídio em cima Marrony. Após um minuto de paralisação, o jogo seguiu.

Gol de Guarín no contra-ataque

O primeiro gol também saiu rapidamente. Logo aos 10 minutos, Guarín abriu o placar para o Vasco em São Januário em contra-ataque.

Cabral perdeu a posse, Andrey saiu em arrancada pelo meio-campo e cruzou para Freddy Guarín na entrada da área, batendo de primeira no campo e vencendo o goleiro Fábio.

Pênalti anulado pelo VAR

Na marca dos 25′ em outro lance, Marrony voltou a cair dentro da área. Desta vez, o árbitro Wilton Pereira Sampaio assinalou pênalti de Cacá, zagueiro do Cruzeiro.

A marcação foi polêmica e o VAR também checou o lance. Após três minutos de comunicação, o árbitro foi ao monitor de vídeo checar o lance e cancelou a marcação do penal.

Cruzeiro finalizando com perigo

A melhor chance do Cruzeiro no 1º tempo foi aos 36 minutos.

Ederson recebeu a bola sem marcação no lado direito da área e cruzou buscando Joel, que por pouco não completou para o gol.

Falta perigosa

Nos acréscimos do 1º tempo, Richard derrubou Pedro Rocha perto da área e originou uma falta perigosa para o Cruzeiro nos minutos finais.

Na cobrança, Pedro Rocha bateu mal e a bola parou na barreira vascaína. O lance originou dois cartões amarelos, para Richard e Éderson.

Antes do intervalo, Ribamar tentou uma “bicicleta” na área e a bola foi desviada para escanteio no corte de Léo. Na cobrança, a bola foi desviada pela zaga cruzeirense e o 1º tempo foi encerrado.

Alteração dupla no Cruzeiro

Adilson Batista fez duas alterações na volta do intervalo para o 2º tempo. Saíram o meia Marquinhos Gabriel e o volante Éderson para a entrada dos atacantes Fred e Joel, com a formação 4-4-2.

Cabeçada de Fred e cobrança de Egídio

Aos 14′ do 2º tempo, outra chance perigosa do Cruzeiro surgiu no cruzamento de David na esquerda com a cabeçada de Fred na área. Fernando Miguel espalmou por cima do gol.

Outra chegada perigosa ocorreu com Egídio, na entrada da área, cobrando falta com perigo. A bola passou perto do gol e saiu por pouco.

Marrony em mais uma boa jogada

Mesmo com desempenho abaixo do 1º tempo, o Vasco teve chances de chegar ao 2 a 0.

Marrony saiu em velocidade pela esquerda, driblou Cacá e invadiu a área cruzando rasteiro para Tiago Reis. O zagueiro Léo cortou no momento certo.

Contra-ataque perigoso do Vasco

Outra chance cruz-maltina de ampliar o placar surgiu novamente no contra-ataque.

Rossi passou para Andrey armando contra-ataque, abrindo para Guarín que cruzou para a área buscando Tiago Reis, em cima da zaga cruzeirense, aos 36′ do 2º tempo.

Empate desperdiçado

Na melhor chance do jogo, aos 40′ do 2º tempo, o Cruzeiro não conseguiu marcar o gol.

Fred recebeu com espaço na área, passou para Marquinhos Gabriel que cruzou buscando a finalização de Ezequiel, mas o atacante chegou atrasado e não marcou o gol do empate.

Foi a última chance de perigo do jogo, e o Vasco garantiu a vitória por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1-0 CRUZEIRO

Estádio: São Januário
Data/hora: 02/12/2019, 20:00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio

Gols: 1T 10′ Guarín (VAS)

Cartão Amarelo: 1T 40′ Ariel Cabral (CRU); 1T 45′ Richard (VAS); 1T 46′ Éderson (CRU); 2T 17′ Rossi (VAS); 2T 45′ Guarín (VAS); 2T 45′ Marquinhos Gabriel (CRU)

Substituições VAS: Thiago Reis (Ribamar); Fellipe Bastos (Richard); Bruno Gomes (Marrony).

Substituições CRU: Fred (Éderson); Joel (Marquinhos Gabriel); Ezequiel (Pedro Rocha).

VASCO (4-3-3): Fernando Miguel; Yago Pikachu, Oswaldo Henriquez, Leandro Castán, Henrique; Fred Guarín, Andrey, Richard; Rossi, Ribamar, Marrony. (Técnico: Vanderlei Luxemburgo).

CRUZEIRO (4-3-3): Fábio; Luís Orejuela, Léo, Cacá, Egídio; (c)Henrique, Éderson, Alejandro Cabral; Pedro Rocha, Joel Tagueru, David. (Técnico: Adilson Batista).


LEIA MAIS

Cruzeiro perde ‘gol feito’ com Marquinhos Gabriel no fim do jogo contra o Vasco; assista

Cruzeiro perde para o Vasco, segue no Z-4, e vira piada na web; veja memes

Vasco salva rivais Botafogo e Fluminense e deixa Cruzeiro mais perto de queda no Brasileirão