Conheça as regras não escritas do futebol de rua, mas que todo peladeiro sabe

Jogar futebol na rua não é a bagunça que parece. A prática tem suas regras e elas devem ser seguidas à risca. Mas diferente das normas do futebol ‘formal’, não existe uma Fifa e não há um regulamento escrito.

LEIA MAIS
7 ameaças que você já ouviu ao jogar futebol e ignorou
8 coisas que a sua mulher mais odeia sobre seu futebol semanal
8 dramas que só quem jogou bola na rua já viveu
7 dramas que você viveu para jogar futebol na escola e não se lembrava

Mas todo peladeiro conhece as regras que ditam o futebol na rua. E elas estão listadas abaixo.

Confira:

1 – Pediu falta, parô!

É simples, o jogador pediu falta, o jogo tem que parar. Mas e se ele simular? Não interessa, o time que se sentir prejudicado pode usar a mesma arma (mas todos sabemos que o peladeiro não admite o cai cai).

2 – Futebol de rua não tem lateral

Como não há linhas demarcadas nas ruas, o mais fácil é não determinar a linha lateral. Assim, se ela bater no muro ou portão, segue o jogo…

3 – Pênalti e gol, é gol. Óbvio!

No futebol tradicional os árbitros devem marcar a penalidade mesmo que o time marque o gol na sequência da jogada. Nas ruas, não. Quem vai escolher cobrar uma penalidade e correr o risco de não marcar?

4 – Gol tem altura infinita

Quando a pelada é disputada com os gols formados por chinelos ou pedras/tijolos, é impossível determinar qual é a altura do gol. Por isso, não há limite. A meta vai até o infinito.

5 – Depois do gol, a saída é bangu!

Essa é uma das mais tradicionais regras. A bola saiu pela linha de fundo, ela não precisa ser recolocada em ‘campo’ pelo goleiro. Nada mais legal do que sair jogando com os pés e marcar um gol no contra-ataque.

6 – No golzinho, goleiro não usa as mãos

Essa regra também é clássica. O goleiro (geralmente um jogador de linha temporariamente na posição) pode defender com os pés ou qualquer parte do corpo, exceto as mãos.

7 – Vira cinco, acaba 10

Quando não há próximo, o jogo pode ser mais longo. Por isso, a regra padrão é limitar a partida a dez gols e dar a opção dos dois times jogarem em cada parte do campo. Por isso, 5 vira, 10 acaba.

8 – Prensada é da defesa

Como a pelada na rua não tem juiz, fica difícil determinar de quem é a bola em jogadas mais disputadas. Por isso, melhor definir que bola prensada, é da defesa.

9 – Time sem camisa sai com a bola

Até porque, o time que tem que jogar sem camisa está em clara desvantagem. Certo?

10 – Saiu, acabô!

A pelada também tem aquele chorinho do caldo de cana. Quando o time de próximo vê que o tempo da partida acabou, a regra é deixar a jogada rolar até a bola sair.

11 – No pênalti, não vale dedão!

Uma das regras mais importantes da pelada. Como a marca do pênalti é bem próxima ao gol, seria injusto liberar o chute de dedão.

12 – Chutou longe, busca!

Essa é uma das regras mais ingratas do futebol de rua. Ninguém a aprova, porque todos sofrem na pele. Nada mais chato do que ter que ir buscar a bola quase no outro quarteirão porque aquele chute de Roberto Carlos não saiu como o esperado.

Crédito da foto: Reprodução



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.