Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fã de Guerrero e bola pra D’Alessandro: Galhardo começa bem no Inter e mostra humildade ao reverenciar colegas

Com dois gols em três jogos, meia-atacante é uma das gratas surpresas no início de trabalho de Eduardo Coudet

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Divulgação/Inter

Os melhores números dos reforços que chegaram ao Inter neste ano, pelo menos na arrancada da temporada, estão com Thiago Galhardo. Contratado junto ao Ceará, o meia-atacante já soma dois gols em três jogos e se credencia de vez como uma das boas opções ofensivas para o técnico Eduardo Coudet.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Nesta quarta-feira, foi dele o belo gol de empate contra o São Luiz, em Ijuí, dando início à reação colorada até vencer o jogo de virada por 4×3. Perguntado após o jogo sobre uma eventual disputa de posição com Guerrero, Galhardo mostrou imensa humildade ao falar do camisa 9:

“Sou fã do Guerrero. Ele é um jogador decisivo, passou por grandes clubes, comanda a seleção peruana. Estou disponível para ajudar, seja um, 10 ou 90 minutos. Quero conquistar títulos e fazer história no Inter”, disse o jogador, antes de acrescentar:

“Estou disponível para o que o professor quiser, quero muito ajudar o grupo. É assim que vamos fazendo, formando uma família, que vai nos trazer os títulos e só coisas boas neste ano”, afirmou.

Pênalti? Bola para D’Alessandro

O terceiro gol do Inter em Ijuí saiu de uma cobrança de pênalti. Apesar de ter batido bem e convertido na vitória contra o Juventude, na estreia, Galhardo nem cogitou pedir a bola, que ficou com D’Alessandro.

“Não tem nem o que falar ali. É pegar a bola e entregar pra ele (D’Alessandro)”, brincou, para depois continuar: “O esquema não tem um ‘9’. O Coudet deixa todos à vontade pra se movimentar, mas é muito fácil jogar com atletas tão inteligentes. D’Alessandro é um ícone aqui dentro”.

“O D’Alessandro é um cara que decide em uma bola. Eu tô aqui pra jogar 10, 20 ou 90 minutos. Eu quero ajudar apenas”.

Coudet abre a possibilidade de escalar os três juntos

Questionado na coletiva se poderia usar Galhardo, D’Ale e Guerrero juntos inicialmente em uma partida, o técnico Eduardo Coudet não descartou.

“Mas claro que podem, sim. Todos jogadores qualificados podem jogar juntos, depende da situação. Vamos escolher sempre quem estiver melhor para jogar”, frisou.

Líder do Grupo A do Gauchão com 9 pontos, o Inter enfrenta o Ypiranga – 2°, também com 9 -, fora de casa, no próximo sábado. Na terça-feira, o colorado abre a caminhada na Libertadores contra a Universidad de Chile, também fora, pela ida do pré-qualificatório.

LEIA MAIS:

Torcedor provoca Marcelo Lomba e manda goleiro buscar significado de título e taça: “Bota no Google”

Nas redes, Inter destaca linda jogada de Víctor Cuesta: “Abra em janela anônima”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram

As melhores notícias de esportes, direto para você